conecte-se conosco

Valmir Gomes

COXA EM PARANAGUÁ

Corre uma notícia na cidade de Curitiba, sobre a inauguração da grama sintética no Estádio Gigante do Itiberê.

Publicado

em

Corre uma notícia na cidade de Curitiba, sobre a inauguração da grama sintética no Estádio Gigante do Itiberê. Falam do convite feito ao Coritiba para jogar contra o Botafogo no dia 28 de agosto, em Paranaguá. Caso se confirme o convite e o Coritiba aceite mudar o mando do jogo do Couto Pereira, teremos o jogo em Paranaguá, quem sabe com público. Ainda não tive oportunidade de conhecer as reformas feitas em todo complexo esportivo. Porém, todos que conheceram as reformas feitas no referido estádio, são pródigos em elogios. Tanto o campo de jogo, como as dependências do complexo esportivo ficaram modernas e aconchegantes. Mais um bom trabalho da Secretaria de Obras e de Esportes da administração do prefeito Marcelo Roque. Um golaço, minha gente parnanguara.

CLÁSSICO DA SEGUNDONA

Domingo teremos em Ponta Grossa um clássico paranaense pela segunda divisão, o Operário no meio da tabela, vai receber o vice-líder Coritiba. Um jogo de duas equipes que iniciaram a história do futebol paranaense, portanto uma partida que normalmente nos remete a tradição do nosso futebol. O momento dos coxas é bem melhor do que o do Fantasma, porém em clássico tudo pode acontecer. Difícil prognóstico.

F.C. CASCAVEL X RIO BRANCO

Neste sábado, às 16 horas, o líder do grupo 8 da série D, Cascavel, recebe em seu estádio o lanterna Rio Branco. O time do Tcheco anda impossível, além de líder está invicto, enquanto o nosso Rio Branco passa por um mau momento técnico. Já vi de tudo no futebol, até o lanterna ganhar do líder, mesmo assim não tenho esperanças que o Leão possa derrotar a Cobra. Se acontecer, será um milagre do futebol. Como diz meu amigo Mura-Mura. “Não creio em bruxas, porém dizem que elas existem”. Sorte, Leão.

DOIS DIAS SEM ÓBITOS DA COVID-19

Foram tempos de mortes e ranger dos dentes, afinal muitos perderam seus entes queridos para a Covid-19. Passamos pelos piores momentos desta geração, fomos tolhidos da nossa liberdade, para proteger nossa saúde. Alguns se descontrolaram por perder seus entes queridos e acabaram adoecendo. Outros perderam seus empregos e ficaram sem salários. Outra causa da doença. À pandemia causando consequências na população. Uma tristeza geral. Momentos de desespero para muitos, um horror. Nesta esteira de tristes acontecimentos, vivemos também uma divergência política sem precedentes no Brasil. Outro horror. Neste mar de tristeza e desacordos, muita gente boa, socorreu anonimamente os necessitados. Uma espécie de luz divina na noite dos desesperados. Sim, nos piores momentos, tivemos a ajuda religiosa, não importa qual for a religião. Importa a fé o amor a caridade, vinda da religião. Agora leio com lágrimas nos olhos, que depois de muitas luas, passamos dias sem óbitos decorrentes da Covid-19. Não importa quantos dias, o importante é que a ciência e a religião estão vencendo as mortes por atacado. Você que perdeu seus familiares, você que perdeu amigos, você sabe da minha alegria, afinal, estamos vencendo a pandemia. Bom fim semana, meus irmãos.

Continuar lendo
Publicidade