Connect with us

Valmir Gomes

COPA DO BRASIL

Gosto da competição Copa do Brasil, porque de certa maneira deixa o futebol brasileiro mais democrático.

Publicado

em

COPA DO BRASIL

Gosto da competição Copa do Brasil, porque de certa maneira deixa o futebol brasileiro mais democrático. Afinal, o Juventude de Caxias do Sul, comandado pelo meu querido e saudoso amigo Valmir Louruz já foi campeão da Copa do Brasil. É um exemplo que gosto de lembrar, pois sou daqueles que afirmam com todas as letras, que o futebol do Brasil não é apenas Rio e São Paulo. Claro pelo poder econômico e político, os paulistas e cariocas têm certas regalias, que lhes facilitam conquistas nacionais. As torcidas do Atlético Mineiro e do Internacional, por exemplo, lembram muito bem os fatos ocorridos em jogos decisivos. Agora estamos diante das semifinais desta edição da Copa do Brasil. América de Minas Gerais, Palmeiras, Grêmio e São Paulo estão nas semifinais, já aviso: minha torcida é pelo Grêmio e América. Os dados estão na mesa, façam o jogo, senhoras e senhores.

ROSÂNGELA WOLF MORO

Imagino quanto sacrifício pessoal e familiar passaram os Moros nos últimos anos, não é fácil enfrentar os poderosos como o juiz Sérgio Moro enfrentou. Com toda certeza suas atitudes honestas tiveram reflexo na família. Nunca falei com Moro e, provavelmente, nunca falarei, porém reconheço sua capacidade e honestidade, como comandante da Lava Jato. Pois bem, agora surge na cena sua dedicada esposa Rosângela Wolf Moro, que lançou o livro Os Dias Mais Intensos: Uma História Pessoal de Sérgio Moro. Como escritora, Rosângela deu interessante entrevista à revista Marie Claire, vale a pena ler e refletir sobre os fatos.

PAULO AUTUORI E COVID-19

Tenho sido repetitivo sobre os campeonatos de futebol em plena pandemia, acho temeroso, sou contrário às viagens e jogos todos os dias. Graças a Deus não tivemos óbitos, porém corremos riscos a todo instante. Agora outra voz surge sobre o assunto, o técnico Paulo Autuori diz alto e em bom som. “Competição injusta: o interesse se sobrepôs à razão.” Mais não digo, porque mais não é preciso.

TOP OF MIND

Daqui mando os parabéns a toda equipe da Folha do Litoral News, jornal se faz com competência e amor à arte. Receber importante premiação é o reflexo do trabalho comandado por Antonio Gebran Sobrinho e Luiz Carlos Bonzatto. Saúde, minha gente.

HISTÓRIAS DA BOLA

Anos atrás num jogo da nossa seleção na Colômbia, o técnico João Saldanha foi avisado que alguns jogadores ainda não tinham retornado ao hotel, e já se passavam das 23 horas. Resolveu ir atrás deles, tomou o caminho dos bares e boates. Onde chegava ouvia a seguinte resposta. “Eles estiveram aqui, porém já foram embora”. Só ficou um que está tomando conta da casa, divertindo todo mundo com sua presença, apesar de meio borracho é muito querido por todos e todas. Saldanha perguntou quem é ele. O porteiro respondeu “Garrincha”. Saldanha pensou e disse ao porteiro, este pode ficar até mais tarde. Deu meia volta e foi para o Hotel. No jogo do dia seguinte, Garrincha deu show e o Brasil venceu fácil. História contada pelo próprio Saldanha a mim, no dia que ele veio dar uma palestra para os Peladeiros do Jacob na chácara de São José dos Pinhais.

ELEIÇÃO NO CORITIBA

Se aproximam as eleições no Coritiba, o atual presidente Samir Namur apesar do fracasso no campo quer continuar. Tem mais dois candidatos, João Carlos Viale e Renato Follador, ambos com chapas montadas. Na zona do rebaixamento, o Coritiba tem três candidatos à presidência do clube, sinal de que os coxas estão preocupados com o futuro do time. 

Leia também: OS 14 AMIGOS