conecte-se conosco

Porto de Paranaguá - 87 anos

Diretor Empresarial da Portos do Paraná ressalta avanços na relação com as comunidades

Iniciativas levam propostas e soluções para o desenvolvimento sustentável

Publicado

em

“Em uma cidade portuária, governo, população, porto e cidade na verdade, são interligados e indissolúveis”, disse o diretor André Pioli

Nos últimos anos, a empresa pública Portos do Paraná intensificou as ações que visam a proximidade com as comunidades marítimas no entorno de Paranaguá e daqueles que são essenciais para a atividade portuária, os caminhoneiros. São iniciativas que levam soluções em saúde e de sustentabilidade, além de capacitações para contribuir com a população que reside nas regiões mais remotas. Com isso, a relação porto-cidade é enaltecida.
Neste aniversário de 87 anos do Porto de Paranaguá, o diretor de Desenvolvimento Empresarial da Portos do Paraná, André Pioli, contou como essa relação evolui ao passo que novas ideias são colocadas em prática, assim como o incentivo ao turismo por meio da possibilidade de receber mais navios de passageiros, propiciando o incremento da economia local.

Projeto de implantação de composteira foi levado para escola na Ilha do Mel e integra uma das ações de sustentabilidade (Foto: Pierpaolo Nota/Portos do Paraná)

Folha do Litoral News: Como analisa a atual relação porto-cidade e como essa questão evoluiu nos últimos anos?
Pioli:
A relação porto e cidade é uma constante na vida dos municípios portuários. A população que compõe a mão de obra é a mesma que convive com os resultados dessas operações. Deve-se haver uma presente parceria entre os gestores do porto e os gestores públicos, para ao final a população ser contemplada com desenvolvimento, que deve se dar de forma sustentável. Ambos têm que se olhar como parceiros no desenvolvimento humano e econômico, pois têm que conviver, e a forma dessa convivência deve ser construída de maneira respeitosa e com um objetivo comum. Em uma cidade portuária, governo, população, porto e cidade na verdade, são interligados e indissolúveis. Ambos dependem um do outro e devem achar uma forma de conviver em harmonia para seu desenvolvimento mútuo. Sabendo dessa responsabilidade, a empresa Portos do Paraná faz seu papel através de diversos investimentos, da busca incansável pelo desenvolvimento sustentável e do envolvimento em diversas ações sociais que beneficiam milhares de pessoas que moram no entorno das áreas de abrangência dos portos paranaenses.

Folha do Litoral News: Existe algum projeto em andamento que trata sobre o turismo de navios pelo Porto de Paranaguá?
Pioli:
Mesmo antes da pandemia, a Portos do Paraná já vinha trabalhando forte para atrair navios de passageiros para atracarem no Porto de Paranaguá. Estudos indicam que um turista que chega na cidade deixa até R$ 600,00 na economia local. Esse turismo fortalece os comércios, os restaurantes, o artesanato. A intenção é que, quando os navios de turismo chegarem, os passageiros conheçam todos os encantos desse povo e dessa terra abençoada que temos aqui. Para isso, imprimimos uma revista de bordo para navios de passageiros, que vai demonstrar aos turistas, de forma rápida e clara, todas as belezas e pontos turísticos de nosso litoral. A publicação tem formato A3, é bilíngue, com tiragem de 10.000 exemplares e recheada de belas imagens. Dá opções de roteiros, indica a distância e o modo de chegar às cidades, praias e ilhas de todo litoral. Quem quiser conhecer a revista pode acessar aqui.

Folha do Litoral News: Diversas ações são realizadas no Pátio de Triagem junto aos caminhoneiros por iniciativa da Portos do Paraná. Qual a importância de se aproximar desse público?
Pioli:
O Pátio de Triagem é a porta de entrada dos caminhoneiros em Paranaguá. E o Porto em Ação demonstra o respeito que temos pelos caminhoneiros, eles são fundamentais no desenvolvimento do porto. Viajam trazendo a carga que abastece os navios que giram nossa economia. O cuidado com esses trabalhadores é fundamental para nós.

Folha do Litoral News: Como a Portos do Paraná tem fortalecido a relação com as comunidades marítimas?
Pioli:
Temos vários programas de educação ambiental que acontecem nas comunidades que estão na área de influência do porto. Um deles é o Porto em Ação, citado acima, que recentemente aconteceu na comunidade de Piaçaguera. Na Ilha do Mel, ensinamos moradores a compostar alimentos e estamos montando composteiras nas escolas. Na Europinha, remontamos junto com a comunidade todo sistema hídrico da ilha. Capacitamos moradoras de Piaçaguera através de curso do Sesc de corte e costura. Certificamos, desta vez através do Senac, 35 jovens da Ilha dos Valadares que participaram dos cursos de Comunicação e Atendimento e Introdução à Maquiagem. Através desses exemplos práticos e de constante diálogo temos conseguido fortalecer cada vez mais a relação com as comunidades.

Folha do Litoral News: Deixe sua mensagem aos trabalhadores portuários.
Pioli:
Minha mensagem aos colaboradores portuários é sempre de gratidão. É graças ao esforço e trabalho duro desse time que o Porto de Paranaguá vem batendo recordes de movimentação, conquistando seu respeito ao redor do mundo e se posicionando como o porto mais eficiente do Brasil. Meu mais forte abraço a todos.