Connect with us

Polícia

Mais um corpo é encontrado boiando no Rio Emboguaçu

Publicado

em

Rio Emboguaçu

Moradores na Vila Primavera acionaram na tarde de domingo, 25, por volta das 16h, a Polícia Militar para atender a uma ocorrência de achado de cadáver. O corpo estaria boiando em uma área de manguezal, no Rio Emboguaçu no final da Rua Paraíba. Imediatamente, viaturas foram para o endereço indicado e constataram a situação.

Resgatado

De acordo com a corporação, um homem passou de barco pela área de mangue e avistou, perto da vegetação, o corpo boiando no rio.

Contando com a ajuda de pescadores, policiais militares foram em uma canoa até a região e conseguiram resgatar o corpo, antes que fosse levado pela maré.

Resgatado e colocado na margem do rio, o corpo que vestia uma bermuda azul e uma camiseta verde estava em estado de decomposição.

Amarrado

Pescadores que também passaram pelo local relataram que o homem estava com os braços amarrados e com parte do corpo enrolada em uma lona azul.

O cadáver foi periciado pela Criminalística e recolhido ao IML – Instituto Médico Legal, onde passou por exames complementares e foi liberado por familiares, na tarde de segunda-feira, 26.

Identificação

Jhonatan Joelcio Antunes Faria, de 21 anos, seria morador no bairro Labra. O corpo foi identificado por familiares na sede do IML e liberado logo em seguida.

Parentes da vítima contaram que o rapaz estava desaparecido desde sexta-feira, 23. Familiares relataram, ainda, que a morte de Jhonatan teria ligação com a execução de Ademilson Morais Tomaz Pires, de 27 anos, ocorrida na sexta-feira, 23, na Vila Guarani.

Ademilson foi assassinado com um tiro na cabeça, no quintal de uma casa na Rua Tupinambá, na Vila Guarani.

Desaparecido

Logo após a divulgação na imprensa, da execução de Ademilson Morais Tomaz Pires, familiares de Jhonatan publicaram nas redes sociais informações sobre o seu desaparecimento e de outro rapaz. Indicando que as situações teriam ligação.

Eles temiam que Jhonatan e o outro indivíduo, conhecido como Tiago Índio, estivessem no mesmo carro onde Ademilson estava.

Com o achado do corpo do rapaz, no Rio Emboguaçu, familiares e amigos passaram a acreditar que Tiago também pode ter sido executado.

A Polícia Civil já investiga os dois crimes e uma possível ligação entre eles. Informações já estão sendo apuradas e novidades sobre o caso podem surgir ainda esta semana.