Connect with us

Editorial

Paraná planeja estrutura de vacinação contra a Covid-19

Com a ação do Governo do Estado, que mescla ciência, estruturação de saúde, logística e foco, o que se vê é que o sonho que já foi distante da vacina contra o Coronavírus está cada vez mais próximo

Publicado

em

Paraná planeja estrutura de vacinação contra a Covid-19

Na quarta-feira, 12, o governador Ratinho Júnior anunciou uma vistoria dos insumos secos que o Paraná possui para o processo de vacinação contra a Covid-19. Um grande estoque de agulhas, seringas, máscaras, luvas, aventais e algodão, entre outros itens, está preparado para viabilizar a imunização contra a pandemia em todo o Paraná. Cerca de 11 milhões de unidades em estoque, número que deve saltar para 27 milhões nos próximos dias, aguardam ansiosamente serem utilizadas junto aos paranaenses dos 399 municípios do Estado, incluindo os sete do litoral.

Ao lado do secretário de Saúde, Beto Preto, a postura do governador demonstrou que o Paraná já planeja de forma adiantada toda a estrutura para vacinar os paranaenses. Isso ocorre porque o anseio pela vacina não é somente do Governo do Estado, é de toda a população, que não aguenta mais ver vidas perdidas de familiares, amigos e colegas para a Covid-19. Além disso, todo o setor econômico e produtivo paranaense, que conseguiu superar as adversidades mesmo diante da crise sanitária, aguarda a vinda da vacina para que a retomada econômica e social ocorra de forma plena.

De acordo com o Estado, há mais de 1.800 pontos de vacinação já planejados nos 399 municípios paranaenses, com logística pronta para a chegada dos imunizantes em até 72 horas em todo o Paraná, assim que a vacina chegar aprovada pela Anvisa para uso na população no Estado. A urgência é evidente, tanto que das 27 milhões de seringas e agulhas adquiridas neste momento pelo Estado, todas serão para uso exclusivo de vacinas contra a Covid-19. 

Com a ação do Governo do Estado, que mescla ciência, estruturação de saúde, logística e foco, o que se vê é que o sonho que já foi distante da vacina contra o Coronavírus está cada vez mais próximo. A ciência e a solidariedade devem pautar as ações do Poder Público e assim está ocorrendo no Paraná. Entretanto, enquanto a pandemia não for superada (mesmo com a chegada da vacina), o que se deve fazer é manter as medidas sanitárias de prevenção à Covid-19, com uso de máscara, distanciamento social e higienização. É hora do esforço final para que a pandemia seja superada coletivamente.

Leia também: Parnanguara vacinado contra a Covid-19 traz esperança a todos nós