conecte-se conosco

Editorial

O frio chegou no litoral. Doar agasalho é ato de empatia

Em um período em que tanto se fala em sermos seres humanos melhores, mais unidos diante das crises e injustiças, doar é um ato de empatia, que nada mais é do que a capacidade de se colocar no lugar do outro. Quando o outro sente frio e fome, nada é mais natural do que ajudar ao próximo com doações e ações para que tenhamos um mundo mais justo e fraterno

Publicado

em

O frio definitivamente chegou ao litoral do Paraná. Apesar da região possuir temperaturas mais amenas do que o restante do Estado, que neste período costumeiramente registra temperaturas negativas, o clima exige atenção com a saúde e agasalhos mais pesados. Discutir quem gosta ou não do frio é tarefa para a rede social, o que ocorre, de fato, é que este período do ano traz coisas positivas, como a gastronomia da época com o pinhão, o café e o chimarrão ainda mais atrativos, o sono mais leve com as cobertas, a vontade ainda mais intensa de ficar em casa em tempos de distanciamento social. Entretanto, as coisas negativas também estão presentes, e quem mais sofre com elas são as pessoas em situação de vulnerabilidade social.

Segundo matéria divulgada na Folha do Litoral News nesta quarta-feira, 30, as temperaturas na última terça-feira, 29, tiveram uma queda acentuada na região devido a uma massa de ar frio e seco que cobre todo o Paraná. O Simepar registrou a temperatura mínima de 6,8.º C em Paranaguá e sensação térmica de 6.ºC, frio que deve continuar nos próximos dias. Apesar de todo o “charme” da paisagem e do clima aconchegante do inverno para parte da população, para muitos esta não é a realidade: há pessoas em Paranaguá e no litoral que passam frio, por falta de agasalho, cobertas e casas adequadas para o isolamento térmico necessário ao inverno. Muitos desses cidadãos estão em situação de rua, ficando diretamente expostos ao frio e à chuva.

Neste aspecto, necessário a todos que possuem condições para desfrutar do inverno com conforto, também se colocarem no lugar do outro e compreenderem que o frio não é algo positivo para todos. Com isso em mente, há campanhas de arrecadação de agasalhos sendo realizadas pelo Sesc Paraná, com pontos de coleta que são informados no site www.sespr.com.br, bem como pela Provopar Paranaguá, que possui diversos pontos de coleta em supermercados e outros locais, bem como na sede Provopar na Rua Marechal Deodoro, 148, no Centro Histórico. 

Além do frio que castiga tantas pessoas, o período de pandemia, com crise sanitária e econômica, acentuou o desemprego e reduziu a renda de pessoas em situação de vulnerabilidade social, trazendo também a fome como efeito direto desta crise. Além de doar agasalhos e cobertas, os cidadãos com condições para tal também podem doar alimentos e cestas básicas na van da Secretaria de Assistência Social que fica localizada em frente à Estação Ferroviária. Em um período em que tanto se fala em sermos seres humanos melhores, mais unidos diante das crises e injustiças, doar é um ato de empatia, que nada mais é do que a capacidade de se colocar no lugar do outro. Quando o outro sente frio e fome, nada é mais natural do que ajudar ao próximo com doações e ações para que tenhamos um mundo mais justo e fraterno.