conecte-se conosco

Valmir Gomes

A MORTE DO NARRADOR

Um dia o jovem Jacir veio do Sudoeste do Paraná para a cidade grande.

Publicado

em

Um dia o jovem Jacir veio do Sudoeste do Paraná para a cidade grande. Tinha um sonho, queria narrar jogos de futebol no rádio. Começou com o Tuska como Rádio Escuta, convenhamos uma boa companhia, depois foi dar os resultados dos jogos no ar, quase um André York. Sua carreira começava a decolar no rádio. Entre outras CBN e Banda B foram suas escolas, entre outros Tuska e Marcelo Ortiz seus professores. Um dia finalmente começou a narrar, andou por Porto Alegre e voltou para se consagrar na Rádio Transámerica de Curitiba. Aqui fez sucesso e se tornou narrador de ponta numa rádio de ponta. Emocionava as pessoas e fazia humor com o seu colega ET durante as jornadas. Tinha público cativo. Até que na flor da idade e no auge da carreira perdemos o Jacir de Oliveira para a Covid 19. Foi-se o homem, fica sua história de amor ao Rádio. A imprensa e o esporte do Paraná estão de luto, pela morte do grande narrador.

A DERROTA DO CAP

Era um jogo normal sem muitas emoções, tinha tudo para terminar empatado, até que aconteceu o pior para o Atlhetico e sua gente. O resultado do jogo foi na verdade uma consequência da maneira como o rubro-negro se portou. Erros e arbitragem contestada foi o que se viu na noite de terça-feira, em Santos. Também notamos uma empáfia em alguns atletas  do time perdedor. A bola pune, dizia o mestre Geraldo Damasceno.

EMPATE COXA

Imaginava um bom jogo, com ótimas atuações e alguns gols, porém não foi o que aconteceu. O Cruzeiro em casa, ficou devendo uma maior iniciativa. Os coxas mais uma vez tiveram segurança defensiva, faltou ousadia no ataque. Nos minutos finais do jogo houve uma certa emoção, não o bastante para uma das equipes marcar um gol. Me pareceu que estavam mais preocupados em não perder do que vencer. De qualquer maneira o resultado foi melhor para os visitantes, no caso o Coritiba que se tornou vice-líder da série B.

ALAN AAL

O filho do Vivi e irmão do Netinho está mostrando suas qualidades como técnico também no CRB. O nosso Alan Aal onde faz bom trabalho, e agora o seu CRB já está entre os quatro primeiros colocados na tabela da série B. A família do Vivi sempre deu boa resposta ao futebol de Paranaguá e do Brasil, vide as carreiras do Netinho e Alan como atletas e treinadores. Sem esquecer o Vivi, um grande atleta e dirigente, um ser humano da melhor qualidade.

OPERÁRIO EM BAIXA

Tenho  elogiado sempre o Fantasma nos últimos tempos, inclusive sua atuante diretoria e comissão técnica. Acontece porém que mesmo à distância, me parece que alguma coisa deve estar criando dificuldades ao time no campo. Não vou me arvorar a citar nomes, porém os últimos resultados são prova evidente, que precisam corrigir rotas antes que seja tarde demais. Quanto ao Londrina, parabéns pela conquista da vaga que vai decidir o Campeonato Estadual.

PROPINAS NAS VACINAS TAMBÉM

Gente, eu não consigo entender como em plena pandemia, com mais de meio milhão de brasileiros mortos, muita gente se recuperando das sequelas da Covid-19, alguns se aproveitam para fazer negócios escusos. Conheço milhares de pessoas, posso afirmar aos senhores que o brasileiro é honesto na sua essência. Quanto mais pobre, mais honesto, digo isto porque é a faixa que vivo na sociedade. Quase impossível acreditar que alguns homens de confiança da população, os eleitos por nosso voto, abrem caminho para a corrupção. Ponham a mão na consciência, vamos virar este jogo, sigam o exemplo dos políticos honestos, que felizmente são a maioria. Aos desonestos o rigor da lei.

Continuar lendo
Publicidade