Connect with us

Educação

Instituto Estadual de Educação é destaque no IDEB

Colégio foi fundado em 1927 e já formou inúmeras gerações de parnanguaras

Publicado

em

A divulgação dos resultados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) referente a 2019 foi comemorada em algumas instituições de ensino de Paranaguá. O Instituto Estadual de Educação Dr. Caetano Munhoz da Rocha obteve um aumento expressivo em seu IDEB entre 2015 e 2019.

“Nossa meta no ano de 2019 era atingirmos a média 5,1 no IDEB do Ensino Fundamental e atingimos 5,2  excedendo a meta proposta”, comemora a diretora Elaine Gimenez, ressaltando ainda o empenho de toda equipe atuante no Ensino Fundamental do colégio para que esse resultado fosse atingido.

“Os alunos foram preparados, realizando a Prova Brasil de anos anteriores. O colégio forneceu um trabalho orientado pelos pedagogos e professores, fazendo com que eles pudessem conhecer melhor as questões aplicadas na prova”, explica.

De acordo com a direção, outro ponto importante foi a Prova Paraná, da SEED, que veio auxiliar no conhecimento e aprendizagem dos alunos. “Depois de terem realizado as provas, os professores tornavam a trabalhar cada questão dando ênfase aos erros e dificuldades apresentados”, explica.

Também houve a adesão ao projeto ‘Mais Aprendizagem’ da SEED, dando oportunidade aos alunos de sanarem dificuldades e dúvidas nas disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática. “Podemos salientar que tivemos acompanhamento da tutoria do Núcleo Regional de Educação, nas atividades proporcionadas pela SEED”, reforça.

Diretora Elaine Gimenez ressalta que existe empenho de toda equipe que atua no Ensino Fundamental do colégio

A equipe pedagógica ressalta que houve a presença de 98% dos alunos no dia da Prova que avaliou o IDEB, mostrando o interesse dos alunos. “Na realidade, é um trabalho diário e no decorrer dos anos apoiado pela equipe pedagógica, pelos professores, culminando com a melhoria de aprendizagem de nossos alunos, que é a meta primordial do colégio. Quando todos os envolvidos no processo educacional têm o mesmo objetivo tudo pode mudar”, finaliza.