Connect with us

Educação

Ensino municipal em Paranaguá avança na nota do Ideb

Escola Municipal Costa e Silva teve o maior avanço, saindo da nota 4.5 para 6.3

Publicado

em

O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), em Paranaguá, relacionado às escolas municipais e aplicado ao 4.º e 5.º ano do Ensino Fundamental, alcançou a média 6, em 2019. As notas foram divulgadas recentemente pelo Governo Federal e ajudam a traçar os objetivos nas unidades, fazendo com que as escolas analisem o que deu certo e o que ainda precisa melhorar.

A meta da Rede Municipal de Ensino era atingir a nota 5.9. E para 2021 é alcançar 6.2.

No município, algumas escolas se destacaram e foram além da meta projetada, como a Escola Castelo Branco (com nota 7.3), além das escolas municipais Luiz Vaz de Camões, Almirante Tamandaré e Manoel Viana (as três com nota 7.0), que obtiveram os índices mais expressivos.

O maior avanço observado foi na Escola Municipal Presidente Costa e Silva, que saltou de 4.5 para 6.3, a instituição de ensino ficou três anos fechada por problemas na estrutura do prédio e retomou as atividades em fevereiro deste ano, após reforma. 

A secretária de Educação e Ensino Integral em Paranaguá, Tenile Xavier, afirmou que a rede estava confiante na divulgação do resultado. “Estávamos confiantes diante de todo o trabalho desenvolvido desde o início da gestão. O envolvimento de todos os profissionais de cada instituição, seja na área urbana ou no campo, contribuiu para que tivéssemos o êxito esperado”, revelou.

Tenile ainda comentou sobre os diferenciais que as escolas mais bem colocadas apresentam, quesitos que contribuíram para a avaliação. “O cálculo para nota envolve uma série de fatores como os dados do Censo Escolar e o desempenho dos alunos nas avaliações. Assim como o trabalho direto que cada equipe gestora articula com seus profissionais para que estratégias sejam adotadas para superar os desafios e dificuldades das crianças. O avanço de um resultado geral é reflexo do comprometimento de todas as instituições e profissionais”, afirmou Tenile.

Envolvimento dos profissionais

A secretária de Educação também mencionou o envolvimento dos profissionais preocupados em oferecer uma educação pública de qualidade. “O Ideb avalia o processo de ensino e aprendizagem das crianças, nessa perspectiva, entendo que todo envolvimento dos profissionais desde a Educação Infantil até o 5.º ano culminaram para que avançássemos em 2020. Desde o início da gestão buscamos investir em formação, trocas de experiências e instrumentalização das instituições para que conhecêssemos melhor o nosso aluno e, assim, fosse possível diminuir as dificuldades observadas. Após a divulgação da nota de 2017, mudamos o foco em nossa formação e levamos para dentro da escola para que as discussões girassem em torno das particularidades de cada instituição”, observou Tenile.

Escola Castelo Branco obteve a maior nota (7.3)

Segundo ela, indicadores como o Ideb são importantes para que se possa estabelecer metas e compreender as metodologias aplicadas por cada instituição.

“O que nos possibilita refletir sobre nossas ações. O resultado positivo nos incentiva a trabalhar ainda mais para construir o melhor para a educação do nosso município”, declarou Tenile.

Desafio da pandemia

O objetivo da Rede Municipal de Educação no momento é reestruturar o trabalho, impactado pela pandemia do novo Coronavírus, que ocasionou a suspensão das aulas presenciais. “A partir da nota do IDEB e das reflexões que essa avaliação nos impactou, afinal o processo é desafiador tanto para a Secretaria de Educação como aos profissionais que estão diretamente nas instituições. Hoje, temos a realidade da suspensão das atividades presenciais decorrente da pandemia e essa lacuna que o ensino remoto ocasionará irá demandar um trabalho intenso de planejamento e reestruturação de nossa proposta curricular. Ou seja, repensar na organização e qualidade culmina nos resultados das avaliações externas”, analisou Tenile.