conecte-se conosco

Coronavírus

Índice de contágio da Covid-19 no Paraná se manteve em alta em maio

Taxa de transmissão foi uma das mais altas do Brasil

Publicado

em

Em maio, a taxa de transmissão (Rt) do novo Coronavírus no Paraná foi uma das mais altas entre todos os Estados brasileiros, chegando a 1,17, considerado o pico do mês. O número significa que 100 infectados pelo Sars-Cov-2 contaminam, em média, 117 novas pessoas. O Governo do Paraná tem adotado medidas restritivas, em conjunto com as prefeituras, para conter a doença e o número alto de casos e óbitos.

Do dia 4 a 27 de maio, o índice de contágio no Paraná se manteve em alta, acima de 1,00. Em 21 de maio, cerca de duas semanas atrás, a taxa de transmissão atingiu o pico do mês no Estado, registrando 1,17. Os dados são do sistema Loft.Science, que calcula o Rt médio de todos os Estados e do Brasil com base em um algoritmo desenvolvido pela empresa.

“De forma simples, o Rt indica a média de pessoas que serão infectadas pelo Sars-CoV-2 a partir de uma pessoa doente. Quando o Rt for igual a 1, a doença está estável, quando é maior, temos o crescimento do número de casos. Com essa taxa, abaixo de 1, há uma remissão no contágio”, explica a coordenadora de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado da Saúde, Acácia Nasr. Quanto mais próximo de zero, menores as chances de contágio.

O sistema Loft.Science aponta que, em 2021, no Paraná, apenas o mês de abril foi registrado taxa de transmissão abaixo de 1,00, onde há uma remissão no contágio. Em 7 de abril de 2021, o Paraná registrou uma taxa de transmissão de 0,74, a mais baixa entre todos os estados brasileiros.

Com o cenário em elevação, a recomendação é de manter a precaução e continuar seguindo protocolos de segurança e distanciamento social.

Na quarta-feira, 2, o Paraná registrou 4.288 novos casos confirmados e 161 mortes pela Covid-19. Estado soma 1.097.100 diagnósticos confirmados e 26.641 óbitos.

O litoral chega ao total de 34.413 casos da Covid-19 registrados desde o início da pandemia; 18.315 pacientes já se recuperaram da doença na região e ao todo são 857 vidas foram perdidas para o novo Coronavírus.

Histórico

Desde o início da pandemia, este é o quinto período de aceleração do vírus no Estado. Entre março e setembro de 2020, o Rt foi sempre superior a 1, apresentando um pico de 1,88 em 8 de abril do ano passado. Entre 10 de setembro e 10 de novembro de 2020 ocorreu em um período de queda, no qual o Rt mais baixo registrado foi de 0,90.

Entre 11 de novembro de 24 de dezembro, o índice ficou superior a 1. No Natal, a taxa apresentou mais instabilidade. Ela esteve inferior a 1 por um breve período do Natal a 7 de janeiro, e de 18 de janeiro a 19 de fevereiro. Em 11 de março, apresentou um novo pico, atingindo um Rt de 1,58. Em 17 de março até 3 de maio, houve um novo período de queda.

De 4 a 27 de maio a taxa de transmissão no Paraná seguiu em elevação com o contágio do vírus acelerado.

Foto: Divulgação / Getty Images