conecte-se conosco

Ação Social

Projeto Franklin Athayde “Memórias da Alegria” volta a acontecer nos asilos de idosos de Paranaguá

Eliane Espíndola e Elizabeth Souza, sócias da ASR, presidente da ASR Derli Feitosa da Silva, tesoureira da ASR, Zenair Marques Ledermann, diretora técnica do Lar de Idosos Perseverança, Manuela Vełomin e o músico Fernando Lobo em apresentação realizada no Lar de Idosos Perseverança

Publicado

em

Fotos: Lar de Idosos Perseverança

A ASR-Casa da Amizade retorna as atividades e dentre elas, os projetos mantidos com os recursos provenientes da Feira da Partilha, com apoio Receita Federal, e dentre eles o projeto batizado com o nome “Franklin Athayde, Memórias da Alegria”.

O projeto é batizado com o nome do saudoso Franklin Athayde

O objetivo principal deste projeto é levar música aos idosos dos Asilos São Vicente de Paulo e Lar de Idosos Perseverança, atendendo suas preferências individuais e proporcionando alegria e boas recordações, pois a música inspira a alma e revive nos corações a alegria de boas lembranças. 

A Diretora Social da ASR Casa da Amizade, Mônica Borges, destaca que o projeto é fonte de alegria para os idosos. “É com alegria que retornamos às atividades e dentre elas, os Projetos mantidos com os recursos provenientes da Feira da Partilha, que tem o apoio da Receita Federal, e que tornou possível executar o projeto batizado com o nome “Franklin Athayde, Memórias da Alegria”.  A ASR contratou o músico Fernando Lobo e as visitas voltaram a acontecer neste mês de maio de 2022. Mesmo com as restrições, perfeitamente colocadas para segurança de todos, percebemos o quanto a música pode ser curativa e fonte de alegria. Lembranças boas serão resgatadas, pois eles mesmos sugerem repertório e o Fernando, com sensibilidade típica de um verdadeiro artista, traz em forma de canções, ritmos e dinâmicas, aquilo que os idosos querem e precisam: recordar, se expressar, interagir, resgatar alegria de ouvir e ser ouvido”, destaca a diretora Social, enfatizando os agradecimentos. “Agradecemos a Receita Federal, que através da Feira da Partilha, nos proporcionou executar esse Projeto e aos funcionários do Lar Perseverança e Asilo São Vicente que tem dado todo suporte, acompanhando a equipe da Casa da Amizade, todas as tardes de quartas-feiras. Uma tarde muito alegre para eles, o que nos faz ter a certeza que este é mais um projeto de sucesso!”, completa.

Eliane Espíndola, uma das sócias voluntárias da ASR-Casa da Amizade) que acompanha a execução do projeto, que acontece todas as quartas-feiras, ressalta que “os idosos gostaram de todos os instrumentos apresentados e usados na tarde dessa semana, em especial a Rabeca e o Pandeiro”.

A tesoureira da ASR-Casa da Amizade, Zenair Marques Ledermann, enfatiza que “o Projeto Franklin Athayde Memórias da Alegria, foi idealizado para homenagear uma pessoa que com suas ideias brilhantes conseguia ajudar muitos idosos e os carente Paranaguá. Vale reiterar que é mais um projeto social realizado pela Feira da Partilha e executado pela Casa da Amizade e que graças a Deus está atingindo um resultado positivo, levando momentos de alegria para os idosos que estão interagindo muito bem, demonstrando muito carinho com essa voltar ao passado com música da sua época. O nosso muito obrigado pela oportunidade de poder falar algumas palavras sobre esse maravilhoso projeto”, enfatiza Zenair

Idealizadora do projeto, Regina Daux, destaca que este projeto é uma forma de se manter viva a memória bem como fazer uma homenagem a uma pessoa que tanto contribuiu com a Feira da Partilha. “Esse projeto surgiu da mente genial de meu amigo querido Franklin Athayde sobre os asilos. Foi nosso voluntário por muitos anos e ajudou a criar essa fábrica de “realizar sonhos” chamada Feira da Partilha. Disse que o asilo era calmo demais e que os idosos deveriam cantar, alegrar e reviver memórias felizes. Então surgiu a ideia de fazer uma homenagem póstuma a ele. Deve estar no céu cantando e orgulhoso do que estamos fazendo. Estamos dando mais um alento a quem precisa”, destaca Regina Daux.

Nesta última apresentação, os idosos tiveram contato com diversos instrumentos, e puderam também demonstrar suas habilidades.