Connect with us

Ação Social

Cerca de 300 cartas já foram enviadas aos acolhidos do Lar de Idosos Perseverança

Entrega das cartas gerou emoção e ocorreu no Lar durante a Semana do Idoso (Foto: Lar de Idosos Perseverança)

Publicado

em

Lar de Idosos Perseverança

Projeto incentiva a proximidade com os 70 idosos do espaço em tempos de pandemia

Em setembro, o Lar dos Idosos ‘Perseverança’ lançou o projeto “Ai que Saudades d’ocê”, voltado a estimular o envio de cartas para os moradores na instituição neste período de distanciamento social devido à pandemia da Covid-19. Segundo a entidade, os 70 idosos do espaço estão há cerca de 200 dias em isolamento social, devido ao fato de pertencerem ao grupo de risco, sendo que a iniciativa do envio das mensagens escritas que chegam na caixa de correspondência dos Correios que fica no portão do Lar é uma forma de gerar um sentimento de proximidade e afeto aos idosos. A leitura das cartas aos acolhidos foi iniciada na Semana do Idoso e a iniciativa seguirá durante todo o mês de outubro.

O nome do projeto foi inspirado na canção de sucesso do paraibano Vital Faria, gravada por vários cantores de sucesso. “Estamos muito surpresos com a adesão da população, no início ficamos com dúvidas se o projeto realmente iria funcionar e com o passar dos dias começaram a chegar as cartas, foi uma grande surpresa, saber que a população abraçou esse projeto. Recebemos muitas cartas da cidade de Paranaguá e também de outras cidades do litoral, tivemos cartas que vieram de outro Estado, o envio foi realizado por e-mail, e nossa equipe transcreveu no papel. Recebemos cerca de 300 cartas”, afirma um dos criadores do projeto e voluntário do Lar de Idosos Perseverança, Luiz Gustavo Afonso Alves.

Segundo o voluntário, durante a pandemia, o Lar está buscando formas de acalentar e reduzir impactos do distanciamento dos idosos, que já estão há mais de 200 dias em isolamento. “Os idosos não podem sair da instituição nem receber visitas, mas com essas inciativas podemos proporcionar uma quarentena menos restritiva. O projeto tem sido um sucesso, muitos grupos têm entrado em contato, escolas têm incentivado seus alunos a escreverem cartas, tudo isso vem criando uma grande mobilização para esta causa. O mês de setembro foi marcado como um alerta para a saúde mental e a prevenção do suicídio, diante disso a ideia era sensibilizar a comunidade que os índices de suicídios na terceira idade vêm aumentando a cada ano, são números alarmantes, precisamos ter um olhar mais atencioso a esta faixa etária”, complementa Alves.

Emoção e brindes nas cartas

Nas últimas semanas, as cartas começaram a ser entregues aos idosos. “A emoção tomou conta das entregas, os cuidadores e a equipe realizaram a leitura das cartas, a cada palavra uma lágrima, eles ficaram encantados por saber que estavam recebendo aquela carta especialmente para eles, as palavras de carinho, de esperança, foram mexendo com o coração dos idosos. O que mais nos chamou atenção foi que eles queriam saber quem era aquela pessoa que enviou, ficavam perguntando, será que é fulano, será que é aquela pessoa que conheci. A imaginação foi longe, o sentimento, as memórias sendo reativadas, tudo isso foi muito gratificante”, acrescenta.

Atualmente, o Lar conta com 70 idosos acolhidos, sendo que todos eles receberam as cartas, a maioria chegou a receber 3 a 4 correspondências. “Um dos destaques foi que muitas cartas vieram complementadas com alguns itens, possuíam fotos dos idosos, chocolates e até pequenos perfumes e cremes. Chamou a atenção, a forma carinhosa que a população dedicou para a confecção das cartas”, salienta.

Saudosismo

Além do carinho, o recebimento das cartas gera aos idosos um saudosismo com a chegada da correspondência na época da juventude deles, muito antes das redes sociais e da era do e-mail. “As cartas carregam esse sentimento, esse simbolismo, o ato de dedicar um tempo, selecionar um papel, escolher uma caneta e dar início às palavras, todo esse carinho reativa as memórias, traz esse misto de alegria e recordações. Vivemos em uma era digital, em que nós, dentro das atividades do Lar, utilizamos de todos os meios, como foi o projeto “canta pra mim” que se tratava do envio de vídeos através da Internet, mas agora, neste projeto “ai que saudades d’ocê’’ a dinâmica foi totalmente diferente, trouxe essa maior proximidade aos idosos, causando muita alegria e principalmente grandes emoções”, complementa o voluntário.

Projeto continua durante outubro

Segundo Luiz Gustavo, devido à repercussão positiva, o projeto foi estendido para todo o mês de outubro. “As cartas podem ser deixadas em nosso endereço, instalamos um porta-cartas no portão do Lar, nosso endereço fica na Rua José Gomes esquina com Expedicionários n.º 782 – Paranaguá- PR. Convidamos toda população para participar deste projeto, reservando um tempo e escrevendo uma carta, com toda certeza estará fazendo um bem enorme aos idosos que aqui residem. Os nomes dos idosos encontram-se em nosso perfil no Facebook no link https://www.facebook.com/lardeidososperseveranca“, afirma.

“Queremos registrar aqui, nosso agradecimento a toda população, que mais uma vez acolheu de forma muito carinhosa este lindo projeto e a toda equipe do jornal Folha do Litoral News, por ceder este espaço e sempre nos apoiar”, finaliza Luiz Gustavo Alves.