Connect with us

Paraná Produtivo

Transporte de passageiros

A Secretaria de Estado da Fazenda está transferindo do Tesouro Estadual R$ 10 milhões ao Fundo de Desenvolvimento Econômico (FDE)

Publicado

em

Empreendimentos de micro e pequeno porte do segmento de serviços de transporte de passageiros por fretamento, que tiveram suas atividades paralisadas por conta das medidas de prevenção ao covid-19, como a suspensão de aulas nas escolas públicas e privadas e dos eventos ligados ao turismo, terão acesso a uma linha especial de microcrédito liberada para manutenção dos empreendimentos. A Secretaria de Estado da Fazenda está transferindo do Tesouro Estadual R$ 10 milhões ao Fundo de Desenvolvimento Econômico (FDE), para criação da linha de microcrédito pela Fomento Paraná. A contratação das operações será feita por meio da rede de agentes de crédito e correspondentes da instituição financeira em todo o Estado, ou pelo portal www.fomento.pr.gov.br.

Juros baixos

A linha terá os mesmos requisitos da linha Paraná Recupera, com análise cadastral simplificada e apenas aval do proprietário ou dos sócios como garantia, sem cobrança de tarifa. O crédito será liberado em parcela única, a uma taxa de juros de 0,40% ao mês (4,91% ao ano), com prazo de carência de 9 meses para começar a pagar e liquidar as parcelas em 36 meses. A estimativa do diretor-presidente da instituição, Heraldo Neves, é que os recursos poderão atender em torno de mil empreendedores. “A Fomento Paraná se colocou à disposição do governo para atender ao pleito dos operadores de transporte por fretamento, que estão totalmente parados e ainda sem perspectiva de trabalho sem a volta às aulas ou dos eventos e outras atividades turísticas”, afirma Neves.

Operações de crédito

O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) registrou de janeiro a julho mais de R$ 600 milhões em operações de crédito em todo o Paraná, volume 60% superior ao do mesmo período de 2019. O montante compreende investimentos em diversas linhas como agro, inovação, sustentabilidade e recuperação econômica no Paraná. Outro destaque foi o rápido retorno do Banco diante das incertezas provocadas pela pandemia do novo coronavírus. O BRDE lançou o Programa Recupera Sul, que destinou mais de R$ 300 milhões, por meio de recursos próprios, para os empreendedores paranaenses amenizarem os efeitos da crise.  Com a ação, estima-se que pelo menos 16 mil empregos foram resguardados.

Selo de Inovação

A primeira companhia a receber o “Selo de Inovação Tecpar”, iniciativa do Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) para apoiar a inovação no Estado, foi a empresa de tecnologia Allk, que desenvolveu uma caixa esterilizadora doméstica. Chamado de UV Box, o dispositivo utiliza a luz ultravioleta para eliminar bactérias e vírus de objetos – inclusive o covid-19. A tecnologia recebeu o “Selo Protótipo Inovador”.  Para pleitear o selo, o empresário ou empreendedor precisa entrar em contato com a Agência de Inovação do Tecpar, o que pode ser feito pelo e-mail [email protected]. Então os especialistas do instituto irão explicar como o procedimento será realizado. A metodologia é composta por seis aspectos, que são analisados e pontuados, dentro de dois grupos distintos: da viabilidade e da inovatividade.


Ducati em Londrina

A Ducati segue com seu plano de expansão e anuncia a abertura da 13.ª concessionária no Brasil, em Londrina. A nova unidade foi aberta em parceria com o Grupo Ciavimport, que conta com 24 anos de experiência no setor automotivo. A loja conta com 164 metros quadrados onde os clientes poderão conferir o showroom com toda a linha de motocicletas da marca italiana e assistência técnica, além de itens de vestuário, peças e acessórios. Para Diego Borghi, Presidente da Ducati do Brasil, a loja Londrina deve se tornar muito mais do que uma referência da marca no Paraná. “O Grupo Ciavimport, parceiro Audi de longa data, será uma nova vitrine para o projeto Audi-Ducati no Brasil. Bem estruturada, a nova loja mantém a sinergia com a Audi, mas num espaço exclusivo. A partir deste momento, os clientes do Norte do Paraná poderão desfrutar dos mundos de Duas e de Quatro Rodas Premium”, afirma o executivo. Com a abertura da concessionária em Londrina, a Ducati passa a ter duas unidades no Paraná, já que Curitiba também tinha sua própria loja.

50 anos de história

Há 50 anos, um grupo de produtores rurais da Região Oeste do Paraná mobilizava-se para uma organização produtiva e econômica que transformaria a realidade de todos. Assim, em um domingo de agosto de 1970, mais exatamente no dia 9, fundou-se a Cooperativa Agrícola Mista Rondon, hoje nomeada como Cooperativa Agroindustrial Copagril. Em agosto de 2020, a Copagril chega a marca de 5.395 cooperados, 3781 empregados e uma estrutura de 22 Lojas, 17 unidades de recebimento de grãos e destas, 14 também de armazenagem, seis Supermercados, quatro Postos de Combustíveis, duas Fábricas de Rações, Unidade Industrial de Aves, Unidade de Recria de Matrizes e Produção de Ovos Férteis, Centro Administrativo, Transportadora, Loja de Máquinas e Implementos, Centro de Distribuição e Estação Experimental.

Comércio na fronteira

Os ministérios das Relações Exteriores do Paraguai e do Brasil estão em negociações avançadas para chegarem a um acordo para a retomada da atividade comercial na região de fronteira entre os dois países, fechada devido à pandemia do covid-19. O ministro paraguaio, Antonio Rivas, declarou aos jornalistas na última quinta-feira, 6, que as conversas estão na fase final e tudo que resta é que o Brasil aceite o protocolo apresentado para que uma espécie de correio terrestre possa começar a operar entre as cidades vizinhas dos dois países. As autoridades paraguaias anunciaram em junho um serviço semelhante aos de entrega e comércio eletrônico de fronteira entre os municípios interessados, mas a iniciativa não avançou porque não houve acordo entre os governos. No Brasil, é necessária a aprovação da Receita Federal, e no Paraguai o mecanismo está sendo promovido pelo governo de Mário Abdo Benítez, com a participação dos Ministérios da Indústria e Comércio, das Finanças e das Relações Exteriores.


PIB do agronegócio

O Produto Interno Bruto (PIB) do agronegócio brasileiro cresceu 4,65% nos primeiros cinco meses do ano ante igual período de 2019. As informações foram divulgadas na última quinta-feira, 6, pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) juntamente com o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea). De acordo com a CNA, o resultado foi puxado pela atividade primária (dentro da porteira), com expansão de 11,67% no período, em razão da alta de preços e da estimativa de aumento de produção. No período, a  agroindústria foi o único a ter queda no acumulado, de 0,24%. No mês de maio, o PIB do agronegócio apresentou elevação de 0,78%  na comparação com o mesmo mês de 2019, com resultado positivo para os setores primário (3,08%), serviços (0,49%), insumos (0,17%) e recuo da agroindústria (-0,68%), reflexo dos impactos negativos da Covid-19, especialmente sobre a indústria agrícola.


Vendas de sêmen de gado

As vendas de sêmen de gado de corte no mercado brasileiro cresceram 47% no primeiro semestre de 2020, para 5,54 milhões de doses, ante o volume registrado em igual período de 2019, de 3,75 milhões de doses, segundo relatório divulgado na quarta-feira pela Associação Brasileira de Inseminação Artificial (Asbia). No leite, a comercialização no acumulado de janeiro a junho deste ano atingiu 2,56 milhões de doses, um avanço de quase 10% sobre a quantidade obtida no primeiro semestre do ano anterior, de 2,33 milhões de doses. No total (considerando corte e leite), as vendas de sêmen somaram 8,10 milhões de doses no primeiro semestre de 2020, o que representou 33% de aumente sobre o resultado registrado no mesmo período do ano passado, de 6,09 milhões de doses.

Preço do gado

Atualmente, o preço do boi gordo australiano é o mais caro entre os principais países exportadores de carne bovina do mundo, informa o portal australiano Beef Central. Nos últimos dez anos, relata o portal, os valores do gado vivo australiano raramente superaram os preços dos bovinos criados nos EUA em termos de dólar americano. No período de uma década, isso ocorreu uma última vez, em 2016, quando os produtores australianos pretendiam reconstruir os rebanhos bovinos, em um momento em que a demanda internacional por carne bovina estava aumentando. Ao mesmo tempo, naquele período, os preços do gado nos EUA estavam sendo empurrados para baixo devido à seca.

Preços globais

Os preços globais dos alimentos subiram pelo segundo mês consecutivo em julho, liderados pelos óleos vegetais e produtos lácteos, informou na última quinta-feira, 6, a Agência para Agricultura e Alimentação (FAO) da Organização das Nações Unidas. O indicador da FAO ficou em 94,2 pontos no mês, com alta de 1,2% em relação a junho e 1% acima do registrado em julho de 2019. O índice da FAO monitora os preços internacionais dos produtos alimentícios mais comercializados entre as nações. O sub-índice para óleos vegetais aumentou 7,6% em julho, ante o mês anterior, marcando o quinto mês consecutivo de elevação, com os preços internacionais o óleo de palma em destaque devido à queda na produção e prolongada escassez de mão de obra migrante nos países produtores. O indicador para produtos lácteos teve alta de 3,5%, com todos os produtos derivados do leite registrando elevação.

Coluna publicada simultaneamente em 20 jornais e portais associados. 

Saiba mais em www.adipr.com.br.