Connect with us

Paraná Empreendedor

O Paraná de todas as gentes!

O Movimento Pró-Paraná recebeu o imortal da Academia de Letras do Paraná Ernani Buchmann

Publicado

em

Imposto municipal

Você conhece essa história?

O Movimento Pró-Paraná, em sessão comemorativa à Emancipação do Paraná (29 de agosto de 1853), presidida por seu presidente, Marcos Domakoski, recebeu o imortal da Academia de Letras do Paraná Ernani Buchmann.

Em brilhante palestra, o acadêmico, que é advogado, escritor e jornalista, trouxe a preocupação sobre o total desconhecimento por parte dos paranaenses da história do Paraná e seus personagens.

Um motivo é que não há disciplina específica de história do Paraná nas escolas.

O Paraná somente terá sua emancipação cultural efetiva, na medida em que as gerações que sucederam ou sucederão aos que para cá vieram e que, com seu esforço e sua cultura criaram esse território de população única na América Latina.

Somos um estado diferenciado, ímpar. Não há outro território com povos de origens tão distintas. Somente de outros países, somamos mais de 30 culturas diferentes.

Estamos a dever à professora e acadêmica da APL Chloris Casagrande Justen, grande defensora do ensino da história do Paraná nas escolas, e também aos paranaenses que têm o direito e o dever de conhecer a história do estado em que nasceram, onde vivem e realizam seus sonhos e seus projetos de vida.

A Academia Paranaense de Letras, junto com o Movimento Pró-Paraná, conseguiram sensibilizar o deputado estadual Hermas Brandão, que pela Lei n.° 1.381/2001 de sua autoria, coloca como obrigatório o ensino da História do Paraná, nos currículos escolares.

Lamentavelmente, até o presente a lei não foi cumprida. Que se cumpra a lei!

Na área da cultura, deve ser dada prioridade aos incentivos e produções que tratam dos temas da nossa história. Recurso dos paranaenses à cultura dos paranaenses.

O ensaísta e político Bento Munhoz da Rocha Neto, advertia que, para amar uma pátria, uma região, o primeiro passo é conhecer sua história, porque “O passado não passa. O passado explica o presente e condiciona o futuro”.

Assim, persiste o desafio de resgatarmos aos paranaenses, a história de nossa terra, as razões e desafios de seus pioneiros, para alcançarmos nosso conhecimento na construção de um futuro melhor.

Somente haverá identidade paranaense, quando o seu povo conhecer a sua história.

*Contribuição do Movimento Pró-Paraná.

Juraci Barbosa Sobrinho é advogado e consultor empresarial