Connect with us

Paraná Empreendedor

O que a tapioca nordestina e o pão de queijo mineiro têm em comum?

Quem diria, ambos têm alma paranaense.

Publicado

em

Quem diria, ambos têm alma paranaense. Segundo maior produtor de mandioca no país, o Paraná é responsável por 70% da produção de fécula de mandioca, insumo do polvilho para pão de queijo, e por 50% da tapioca consumida no país.

Há não mais que duas décadas, a mandioca era considerada a “prima pobre” da agricultura nacional. Hoje, esse produto genuinamente brasileiro vem ganhando espaço e está cada vez mais presente na indústria, em alimentos (massas, farinhas), têxteis, fármacos, cosméticos, papel e celulose, em frigoríficos, cervejarias e até na perfuração de poços de petróleo.

Uma unidade exclusiva da Embrapa pesquisa e desenvolve variedades resistentes e com maior teor de amido, novas técnicas de plantio, manejo de pragas e doenças e outras tecnologias para essa cadeia produtiva.

O Paraná, o segundo maior produtor brasileiro da raiz, é grande fornecedor dessa que é a matéria-prima de duas das iguarias nacionais mais tradicionais: o pão de queijo mineiro e a tapioca nordestina.

Com média de 400 mil toneladas/ano, o estado detém 70% da produção nacional de fécula de mandioca. A região de Paranavaí, no noroeste, é responsável por 40% de toda a mandioca direcionada à indústria.

Em torno de 50% da tapioca consumida no país, principalmente no norte e nordeste, saem do campo e das indústrias paranaenses.

Tecnicamente, a tapioca é a fécula nativa umedecida. O Paraná vende a fécula pronta e empacotada ou para ser umedecida e só depois empacotada, no Nordeste.

Aliás, boa parte da farinha de mandioca consumida no norte e nordeste, onde é muito apreciada, também é produzida aqui. São 200 mil toneladas/ano, que abastecem todos os estados brasileiros.

Ivo Pierin Júnior, meu amigo agroindustrial e diretor da Podium Alimentos, atesta que o mercado de fécula fatura cerca de R$ 1 bilhão ao ano. O de farinha, pelo menos a metade disso. Se o Paraná produz 70% da fécula nacional e boa parte de toda a farinha consumida no país, é fácil perceber sua importância econômica para o Estado.

A Podium, localizada na divisa entre Paranavaí e Tamboara, detém 25% do mercado nacional de amido especial para pão de queijo. E meu amigo já foi chamado de “o pé vermelho rei do pão de queijo”.

A exportação nacional de fécula de mandioca ainda é muito incipiente, mas este mercado está crescendo. Se o Noroeste do Paraná continuar na vanguarda deste segmento, logo o estado será mundialmente conhecido como produtor de fécula de mandioca também.

Por Juraci Barbosa Sobrinho

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.