conecte-se conosco

Paraná Empreendedor

Deixa saudades José Renato Lipski

Filho e cidadão benemérito da Lapa, terra de heróis e empreendedores, contador teve participação ativa na comunidade lapeana até o fim de seus dias

Publicado

em

Lapa, sua primeira denominação Pouso ou Capão Solto, depois Freguesia de Santo Antônio da Lapa, sob a jurisdição da Vila de Curitiba, em 1797. Em 1806 o povoado tornou-se Vila Nova do Príncipe e em 1872 foi elevado à categoria de cidade, com a denominação de Lapa (Grande Pedra ou Lage). Ao longo da história a cidade produziu cidadãos de grande expressão em várias áreas.

O município é conhecido pelo “Cerco da Lapa”, confronto militar ocorrido na Revolução Federalista em 1894, entre pica-paus (republicanos) e maragatos (federalistas). Tropas federalistas avançavam do Rio Grande do Sul em direção a São Paulo e ao passar pela Lapa enfrentaram resistência de um grupo de combatentes. Graças à bravura do então coronel Carneiro e subordinados (Joaquim Lacerda, Serra Martins, Emílio Blum e outros), a cidade resistiu por 26 dias, permitindo a organização de tropas republicanas para o combate, que contribuiu para a consolidação da república no Brasil.

Dentre lapeanos ilustres e empreendedores, trago nesta coluna o registro de José Renato Lipski (17.02.1945–11.02.2022), Cidadão Benemérito da Lapa. Contador, formado pela Escola Técnica Dr. Nicolau Bley, exerceu a atividade profissional até o falecimento.

Renato Lipski escreveu sua história, confundida com a história da Lapa contemporânea. Cidadão ativo desde jovem, exerceu várias funções antes e durante o exercício profissional. Na Rádio Legendária, como auxiliar do destacado Padre João. Atuou no comércio e foi bancário, serviu ao Exército Brasileiro em 1965 no 1/5RO-Lapa, condecorado com a medalha de “Praça mais Distinto”.

Ativo na comunidade, foi músico em bandas e no conjunto Sambacito. Destacou-se na sociedade como rotariano e como gestor público e político. Foi secretário municipal e até recentemente Diretor Municipal de Contabilidade Financeira da Lapa.

Disputou o cargo de prefeito e mesmo tendo sido o candidato mais votado, não foi eleito devido à inovação do sistema de votos (votos de legenda e sub-legenda se somavam).

Participou na gestão de outros municípios da região e até o final da vida contribuiu formal e informalmente, com o bem-estar e qualidade de vida dos lapeanos e paranaenses.

Deixa saudade o ilustre lapeano Renato Lipski.

Continuar lendo
Publicidade