conecte-se conosco

Legendado

“O ROSA”

Por Paulo Henrique de Oliveira
Com a contribuição da Advogada Lívia Moura

Publicado

em

O movimento internacional de conscientização para a detecção precoce do câncer de mama, Outubro Rosa, foi criado no início da década de 1990, quando o símbolo da prevenção ao câncer de mama — o laço cor-de-rosa — foi lançado pela Fundação Susan Komen for the Cure, e distribuído aos participantes da primeira Corrida pela Cura, realizada em Nova York (EUA) e, desde então, promovida anualmente. 

O laço simboliza o compromisso de cada pessoa com a luta contra o câncer de mama, através da prevenção da doença, com ações de conscientização pelo autoexame.

A campanha Outubro Rosa teve início em 1997 no Brasil, com o primeiro desfile de moda. Esse evento contou com a participação de atrizes e modelos que desfilaram roupas com a cor-de-rosa. A iniciativa faz parte de uma parceria entre o Ministério da Saúde, o INCa (Instituto Nacional do Câncer) e a Sociedade Brasileira de Mastologia, além de outras associações e federações médicas. 

Desde então, a campanha é realizada anualmente, com ações de conscientização para a detecção precoce do câncer de mama, mais comum entre as mulheres. Entretanto, é necessário ressaltar, que o câncer de mama atinge também os homens. 

O câncer de mama é uma doença que surge no tecido mamário e que afeta mulheres e homens. O tumor é formado por células que crescem de maneira anormal e de maneira descontrolada. A doença pode afetar qualquer pessoa, independente de idade, como pode ser visto em alguns homens. 

A detecção precoce é extremamente importante para melhorar as chances de sucesso no tratamento e para aumentar a sobrevida. 

No decorrer da campanha, foi incluída também a prevenção do Câncer do Colo do Útero, que muito avançou nos últimos anos através da vacinação contra o HPV.

A prevenção primária do câncer do colo do útero está relacionada à diminuição do risco de contágio pelo papilomavírus humano (HPV). A transmissão da infecção pelo HPV ocorre por via sexual, presumidamente através de abrasões microscópicas na mucosa ou na pele da região genital. A principal forma de prevenção, entretanto, é a vacina contra o HPV. O Ministério da Saúde implementou no calendário vacinal, em 2014, a vacina tetravalente contra o HPV para meninas e em 2017, para meninos. Esta vacina protege contra os subtipos 6, 11, 16 e 18 do HPV. Os dois primeiros causam verrugas genitais e os dois últimos são responsáveis por cerca de 70% dos casos de câncer do colo do útero.

A campanha Outubro Rosa é uma iniciativa que tem como objetivo sensibilizar a população sobre a importância da detecção, do autoexame e do cuidado com a saúde.

Fique atento, faça o autoexame, mamografia, e se detectar qualquer diferença, consulte-se o mais rápido possível, pois a chance de cura, quando descoberto no início, é muito alta.

Cuide-se!

Brasil, 28 de outubro de 2022, 681 mil mortes por COVID-19, e 13,9 milhões de desempregados.

Paulo Henrique de Oliveira é mestrando em administração pública, pós-graduado em direito administrativo, com MBA em gestão pública, extensões em ciências políticas, direito eleitoral e ciências sociais, e graduações nas áreas de administração de empresas, gestão de negócios, ciências políticas, e direito. É Vice-Presidente Estadual do Podemos no Paraná, Ex Secretário de Saúde de Paranaguá, e atual Secretário de Saúde de Matinhos.

plugins premium WordPress