Connect with us

Instituto Histórico e Geográfico de Paranaguá

EPOPEIA NAVAL

Publicado

em

Francisco César da Costa Mendes (1860 a 1927) nasceu em Paranaguá, Paraná Filho de Luiz Fortunato Costa Mendes e América Lobo da Costa. Casou com Alcina Dias da Matta e Silva, em 11 de outubro de 1883, desta união nasceu Eunice. Viúvo, casou com Angelina Carneiro Mendes, nasceram Elda, Sylvio e Renato (General do Exército Brasileiro) e seu neto Francisco César da Costa Mendes (CMG da Marinha). 

Ingressou na Marinha em 22 de fevereiro de 1877, em 1910 foi Diretor da Revista Marítima Brasileira, Biblioteca, Museu e Arquivo da Marinha no Rio de Janeiro. Em 1893 Costa Mendes aderiu à Revolta da Armada, subordinado ao Almirante Custódio de Mello, comandando o Navio “Urano”. Um episódio histórico ocorreu quando quatro navios da armada sublevada cruzam as linhas inimigas na Baía da Guanabara. 

O navio comandado por Costa Mendes foi o primeiro a ser atingido pelo fogo inimigo, de um lado a Fortaleza de Santa Cruz e de outro a Fortaleza da Lage, no centro o canal, protegido com 300 bocas de fogo. Às três horas da madrugada de 14 de outubro de 1893, o bravo e intemerato Parnanguara Costa Mendes investe a toda máquina de encontro às linhas inimigas e consegue o quase impossível, rompe o cerco sob o intenso canhoneio das Fortalezas. 

O navio foi atingido por vários projéteis, que explodiram a praça de máquinas de ré, matando muitos marinheiros, ferindo outros gravemente e inutilizando uma das caldeiras. O marinheiro Braga mesmo ferido com gravidade isolou a caldeira avante, evitando que o navio ficasse à deriva. 

Mesmo com grandes avarias e a perda dos marinheiros, Costa Mendes consegue navegar até a Ilha do Desterro, hoje Florianópolis, sede do governo provisório, cumprindo com denodo a missão. Em 23 de agosto de 1895, na cidade de Pelotas, o Presidente Prudente de Morais selou um acordo de paz, sendo Costa Mendes e outros oficiais anistiados pela participação na Revolta da Armada. 

Foi reformado em 1913 e em seguida trabalhou na Companhia Lloyd Brasileiro, no comando do navio “Bagé, transportou o hidroavião “Fairey 16” para Penedos, São Pedro e São Paulo para socorrer os aviadores portugueses Gago Coutinho e Sacadura Cabral. Costa Mendes foi agraciado pelo governo de Portugal com as Comendas Ordem de Cristo e Ordem de Avis por este feito. 

Paulo Roberto Soares da Silva

Pesquisador

Sócio Correspondente do IHGP

Referência: PARA A HISTÓRIA: esboço de uma epopeia naval. O Estado, Desterro, ano 11, v.1 n. 353, 21 fev. 1894.3, p.3, DPHDM.

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.