conecte-se conosco

Ciência e Saúde

Crescimento do veganismo movimenta o mercado em Paranaguá

14% da população brasileira se declara vegetariana ou vegana

Publicado

em

O crescimento do número de pessoas que estão aderindo ao veganismo (alimentação desprovida de carne e seus derivados), tem mudado o cenário gastronômico em todo o Brasil e em Paranaguá não é diferente. Tem sido cada vez mais comum encontrar em cardápios uma página ou um tipo de alimentação vegana para atender à clientela.

A expansão do número de pessoas que não se alimentam com derivados de carne também tem afetado o mercado, que aos poucos se adapta para as novas tendências. Em Paranaguá, existem cerca de cinco profissionais habilitados neste segmento gastronômico e aproximadamente dez locais que oferecem a alimentação vegana.

João Ricado aderiu ao veganismo há 6 anos

João Ricardo é um dos precursores da prática do veganismo em Paranaguá. “Eu me interessei há 6 anos pela questão do respeito aos animais e por conhecer atletas veganos que possuíam alto desempenho nos esportes. É uma nova concepção de valores tendo a ética e o respeito aos animais como sua principal disciplina”, explica.

João Ricardo ressalta, ainda, que o mercado vegano é um dos nichos que mais crescem na crise.

“Este crescimento se deve a diferentes fatores como mais produtores artesanais produzindo alimentos e conscientização com meio ambiente e saúde. Em Paranaguá está ficando comum a opção de comida vegana nas lanchonetes”, aponta.

A empresária do ramo alimentício, Manuella Valencio,  ressalta que a prática pelo veganismo cresceu significativamente em Paranaguá.

“Acredito que isso se deve à propagação da informação. Antigamente nem se ouvia falar muito nesse assunto e, mesmo que procurassem, as informações eram escassas. Hoje existem várias páginas, pessoas e documentários falando sobre isso. Inclusive na Netflix podemos encontrar alguns que abordam o assunto tanto pela óptica do sofrimento animal, quanto pela parte da saúde. E, como boa alimentação e saúde estão em alta, ocasionou essa maravilhosa explosão vegana”, opina.

Quatorze por cento da população brasileira se declara vegetariana ou vegana. A estimativa é resultado da pesquisa do IBOPE realizada em 2018. A estatística representa um crescimento de 75% em relação a 2012.

Alimentação prazerosa

Thamyres Leal com o bolo vegano que ela fez

De acordo com a empresária Thamyres Moreira Leal, a divulgação do veganismo tomou força junto com pessoas famosas de grande influência adotando a causa e falando sobre o assunto, mostrando a crueldade animal e encorajando as pessoas a conhecerem a causa e diminuírem o consumo de produtos de origem animal.

“Uma vez que as pessoas experimentam, elas passam a ter consciência de que não só é possível viver sem o sofrimento animal no seu prato, como pode ser muito prazeroso. Então, acabam optando por comidas à base de plantas sempre que podem, mesmo não tendo adotado o veganismo. Em Paranaguá, têm aumentado muito as opções veganas nos estabelecimentos. Moro aqui há 2 anos e meio e consigo ver essa diferença. Acredito que as pessoas pedindo opções veganas tenham sido cruciais para mostrar ao mercado que há demanda”, explica.

 

Mercado cresceu em Paranaguá

A professora Laís Araújo Leite ressaltou que o veganismo tem ocupado cada vez mais espaço na sociedade, fazendo aumentar a quantidade de produtos veganos nas prateleiras dos supermercados.

“O ativismo vegano como  produtores artesanais, documentários, palestras e também o ativismo de rua é o grande contribuinte para o desenvolvimento veganismo, fazendo com que cada vez mais pessoas estejam em contato com produtos livres da exploração animal. Paranaguá está crescendo, contudo o veganismo não poderia deixar de crescer junto. Temos muitos estabelecimentos que já perceberam esse crescimento e oferecem opções veganas de qualidade”, destaca.

 

Continuar lendo
Publicidade

Em alta