Logotipo

Semeando Esperança

Edmar Peron é Bispo da Diocese de Paranaguá

Felizes os que promovem a paz!

25 de maio de 2019

A experiência diária da vida cristã é chamada a manifestar a alegria. Jesus deixou-nos um resumo desse ensinamento ao anunciar as bem-aventuranças: “Bem-aventurados – Felizes” (Mt 5,1-12). Entre elas está aquela prometida às pessoas que promovem a paz: “Felizes os que promovem a paz porque serão chamados filhos de Deus”. E, seguindo o Evangelho proposto cada Domingo às comunidades – hoje, João 14,23-29 –, temos a alegria de acolher o dom que Jesus ressuscitado fez aos seus discípulos, os de ontem e os de hoje: “Eu deixo para vocês a paz, eu lhes dou a minha paz. A paz que eu dou para vocês não é a paz que o mundo dá” (Jo, 14,27).

Paz, um dom. “Eu lhes dou a minha paz”. Ela é o grande presente de Jesus, “o príncipe da paz”, que por nós foi crucificado, morto, sepultado, e ressuscitou: “A paz esteja com vocês”. Ela nasce da entrega da vida, o amor vivido nos gestos cotidianos e levado ao extremo, e floresce na alegria! Shalom! Mas, Jesus anunciou que sua paz é diferente daquela paz oferecida pelo mundo, fruto do poder das armas (a paz que se impõe por guerras ou armas não é e nem nunca será paz verdadeira) ou da indiferença de quem não se importa, não se deixa comover pela situação das pessoas que estão ao seu redor.

Todas as pessoas são chamadas a semear a paz verdadeira, a qual, para nós cristãos, se identifica com a paz de Jesus. Anunciar aquela paz que humaniza a sociedade, que nos torna promotores do diálogo, do respeito e da tolerância, e nos leva a romper com o ciclo pernicioso do enfrentamento, da agressão mútua, da vingança, da maledicência, das notícias falsas (fake news) e de muitas outras manifestações de violência. Paz que nos compromete a buscar sempre o bem das pessoas, a não excluir ninguém por nenhum motivo, a respeitar as diferenças e a fomentar o que une, nunca o que gera discórdia ou alimenta a agressão. Quem procura viver assim, certamente é feliz.

Quero, enfim, parabenizar a direção, os professores, os funcionários e os alunos do Colégio Diocesano Leão XIII pela realização do 11º Fórum Diocesano, acontecido nos dias 20, 21 e 22 desse mês, no Teatro Raquel Costa. Inspirado no tema da Campanha da fraternidade sobre políticas públicas, o Fórum propôs aos participantes a valorização de nossa cidade: “Paranaguá, conhecer e amar”.  Conhecer melhor a história e a realidade de nossa cidade e amá-la, comprometendo-se em fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para buscar caminhos de desenvolvimento sustentável e que valorize todos os seus cidadãos. Estou seguro que juntar-se para refletir sobre nossa realidade e buscar políticas públicas adequadas e justas é, certamente, um modo de promover a paz.

“Que a paz de Cristo reine no coração de vocês. Para essa paz vocês foram chamados” (Cl 3,15).

Fotos

Compartilhe