conecte-se conosco

Tempo

Marinha alerta para a formação de um ciclone subtropical em alto-mar

O sistema será classificado como Tempestade Subtropical, sendo atribuído o nome “Yakecan” que significa “o som do céu” em tupi-guarani

Publicado

em

A Marinha do Brasil, em colaboração com o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), o Centro Integrado de Meteorologia Aeronáutica da Força Aérea Brasileira (CIMAER/FAB), Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC/INPE), o Servicio Meteorologico Nacional (SMN) da Argentina e o International Desk do National Oceanographic and Atmospheric Administration (NOAA) informa que na noite do dia 16 de maio poderá ocorrer a formação de um ciclone subtropical, em alto-mar, na posição 38°S 045°W, aproximadamente a 485 milhas náuticas (900 km) a sudeste da costa do estado do Rio Grande do Sul.

O sistema será classificado como Tempestade Subtropical, sendo atribuído o nome “Yakecan”, com ventos estimados de 48 nós (88 km/h) nos setores sul e sudoeste e de 40 nós (75 km/h) nos setores noroeste e norte do sistema.

O deslocamento previsto para o sistema é para oeste/noroeste, em direção à costa, ocasião na qual poderá ser classificado como Tempestade Tropical, a partir da noite do dia 17 até a noite do dia 18 de maio.

A expressão “Yakecan” significa “o som do céu” em tupi-guarani. A nomenclatura foi oficialmente estabelecida por meio do Aviso Especial nº 356/2022, publicado no site do CHM, conforme a relação de nomes que consta nas Normas da Autoridade Marítima para as Atividades de Meteorologia Marinha do Brasil: Protegendo nossas riquezas, cuidando da nossa gente Marítima nº19 (NORMAM-19), disponível em https://www.marinha.mil.br/dhn/? q=pt-br/normas-legislacoes.

O referido sistema poderá provocar ventos intensos nas proximidades do litoral do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, ao sul de Laguna, podendo atingir 60 nós (110 km/h), entre as manhãs dos dias 15 e 19, e poderá atingir 45 nós (80 km/h) no litoral de Santa Catarina, ao norte de Laguna, e do Rio de Janeiro, ao sul de Arraial do Cabo, entre a noite do 16 e a manhã do dia 19 de maio.

Há previsão de mar grosso a muito grosso, com alturas de ondas entre 3,0 e 6,0 metros, em alto-mar, entre os estados do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, ao sul de Laguna, entre as manhãs dos dias 15 e 19 de maio, e ondas entre 3,0 e 5,0 metros, em alto-mar, entre os estados de Santa Catarina, ao norte de Laguna, e do Rio de Janeiro, ao sul de Arraial do Cabo, entre a noite do dia 17 e a manhã do dia 19 de maio.

Além disso, há condições favoráveis para a ocorrência de ressaca no litoral do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, ao sul de Laguna, com ondas entre 2,5 e 4,0 metros, entre as manhãs dos dias 15 e 19 e ressaca com ondas entre 2,5 e 3,0 metros no litoral de Santa Catarina, ao norte de Laguna, e do Rio de Janeiro, ao sul de Arraial do Cabo, entre as manhãs dos dias 18 e 19 de maio.

A Marinha do Brasil mantém todos os avisos de mau tempo em vigor no endereço eletrônico https://www.marinha.mil.br/chm/dados-do-smm-avisos-demau-tempo/avisos-de-mau-tempo. Adicionalmente, as informações meteorológicas podem ser visualizadas na página do Serviço Meteorológico Marinho no Facebook, no link: https://www.facebook.com/sevicometeorologicomb/, e por meio do aplicativo “Boletim ao Mar”, disponível para download na internet, tanto para o sistema Android quanto para iOS, desenvolvido em parceria entre a Marinha do Brasil e o RUMAR – Instituto Rumo ao Mar.

Para informações meteorológicas sobre o continente, consulte o INMET em seu portal: portal.inmet.gov.br e redes sociais: Twitter @inmet_ / Instagram: @inmet.oficial / Facebook @INMETBR.

Alerta-se aos navegantes que consultem essas informações antes de se fazerem ao mar e solicita-se ampla divulgação às comunidades de pesca e esporte e recreio.

Fonte: Marinha do Brasil

Assessoria de Comunicação Social da Diretoria de Hidrografia e Navegação

Assessoria de Comunicação Social da Capitania dos Portos do Paraná