conecte-se conosco

Polícia

Receita Federal apreende 70 quilos de cocaína no Terminal de Contêineres do Porto de Paranaguá

Publicado

em

Servidores da Receita Federal realizaram na manhã desta quarta-feira, 8, no Terminal de Contêineres do Porto de Paranaguá (TCP), duas apreensões de cocaína.

Os pacotes com a droga estavam escondidos nos compartimentos dos motores de dois contêineres refrigerados carregados com carne congelada que seriam enviados para o porto de Tanger, no Marrocos e tinham como destino final a Arábia Saudita e o Iraque.

Ao todo, foram apreendidos 70 quilos de entorpecente. Ninguém foi preso.

FISCALIZAÇÃO

Utilização um sistema de gerenciamento de risco as estruturas foram selecionadas para fiscalização, sendo submetidas a passagem pelo escâner da Receita Federal.

Foram encontrados 35 quilos de cocaína no primeiro contêiner vistoriado e a mesma quantidade em outra estrutura que também passou pela fiscalização.

A investigação preliminar aponta que a droga foi introduzida nos contêineres sem o conhecimento dos exportadores ou dos importadores.

O helicóptero da Receita Federal transportou o entorpecente apreendido para a Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba.

As informações sobre o caso foram repassadas às autoridades policiais bem como às administrações aduaneiras estrangeiras para impulsionar o combate ao tráfico de drogas internacional.

100 APREENSÕES

A primeira apreensão realizada na manhã desta quarta-feira, 8, foi especialmente relevante, já que foi a centésima realizada pela Receita Federal no Porto de Paranaguá desde 2016.

Em sete anos, os servidores da Receita Federal impediram o tráfico de cerca de 34 toneladas da droga.

O prejuízo imposto ao crime organizado supera a casa de R$ 5 bilhões, considerando que o quilo de cocaína é vendido por cerca de 30 mil dólares no mercado europeu e africano.

2023

Foi a terceira apreensão de cocaína realizada pela Receita Federal em 2023, no Porto de Paranaguá. Desde janeiro foram apreendidos 107 quilos do entorpecente.

A última apreensão aconteceu no dia 23 de fevereiro, quando foram recolhidos 36 quilos da droga.

Em alta