conecte-se conosco

Polícia

PM estoura laboratório do tráfico no Parque São João

Foram apreendidos quase 30 quilos de cocaína e dois de crack

Publicado

em

Equipes da ROTAM – Rondas Ostensivas Tático Móvel e agentes da ALI – Agência Local de Inteligência, da Polícia Militar, estouraram na madrugada deste sábado, 4, por volta das 2h30, um laboratório do tráfico de drogas instalado em uma casa, no bairro Parque São João, em Paranaguá.

Dentro do imóvel foram encontradas prensas industriais, usadas para preparar tabletes de entorpecentes, uma máquina utilizada na montagem de porções menores, um moedor, onze rolos de fitas adesivas, quatro rolos de papel filme e três balanças de precisão.

Prensas industriais usadas para montar tabletes de entorpecentes foram encontradas dentro da casa que servia como laboratório do tráfico

LABORATÓRIO

De acordo com a corporação, uma denúncia repassada pelo aplicativo WhatsApp do 9.º Batalhão de Polícia Militar, pelo número 99262-9790, levou os agentes da ALI até uma casa, na Rua Renato Leone, quase esquina com Regina Félix de Lima, onde havia intensa movimentação suspeita.

O imóvel estaria sendo usado como laboratório do tráfico e produzindo, em grande quantidade, tabletes e porções menores de entorpecentes que seriam distribuídos e comercializados, na região litorânea.

Imediatamente várias viaturas foram para o endereço indicado e conseguiram localizar a residência apontada nas denúncias recebidas pela corporação.

Durante o cerco policial, indivíduos que estavam no interior da casa conseguiram fugir. Eles pularam muros, correram por telhados e invadiram quintais e terrenos baldios na região. Ninguém foi preso.

Uma máquina que monta pequenas porções de drogas foi recolhida durante a ação policial que contou com equipes da ALI e da ROTAM

Além do maquinário e materiais usados para embalar e preparar a droga, as equipes recolheram dentro da casa quase 30 quilos de cocaína e dois quilos de crack.

Um caderno com anotações do tráfico, uma máquina de cartões e um cheque, no valor de R$ 500 também foram apreendidos no local.

Todo o material apreendido foi encaminhado para a Delegacia Cidadã, que segue com a investigação.

A denúncia repassada pelo aplicativo WhatsApp do 9.º Batalhão de Polícia Militar, pelo número 99262-9790, indicava intensa movimentação suspeita no imóvel onde o laboratório estava funcionando
Continuar lendo
Publicidade