conecte-se conosco

Meio Ambiente

Elefante-marinho é avistado na baía de Antonina

LEC destaca que espécie é migratória e pede para que pessoas não se aproximem

Publicado

em

Foto: Reprodução WhatsApp

Na quarta-feira, 11, pescadores do litoral do Paraná avistaram na baía de Antonina, mais precisamente na Ilha do Corisco, um animal marinho de grande porte, que posteriormente foi identificado pelo Laboratório de Ecologia e Conservação (LEC) da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e pelo Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS) como um elefante-marinho (Mirounga leonina). Apesar do avistamento da espécie não ser comum no litoral paranaense, segundo o LEC, o animal é migratório, vindo da região sul da Argentina ou da subantártica, ocorrendo registros de passagem de elefantes-marinhos no Paraná. 

“Nesta última quarta-feira, 11, pescadores do Paraná localizaram um animal marinho de grande porte circulando próximo da Ilha do Corisco, na Baía de Antonina.  Após comunicação com a equipe do LEC/UFPR o animal foi identificado como um elefante-marinho”, detalha a assessoria do LEC da UFPR. A bióloga da UFPR, Camila Domit, via PMP-BS, destaca que a espécie é migratória, advindo do sul da Argentina e da região subantárica, “mas tem registros no Paraná nos meses de outono e inverno”, completa a assessoria.

De acordo com a assessoria, “considerando a espécie, a equipe do laboratório recomenda que as pessoas mantenham distância do animal e tomem cuidado, pois o elefante marinho é um animal selvagem que pode se assustar com a aproximação de pessoas e barcos e ficar agressivo para se defender”, acrescenta.

Domit afirma ainda que o animal não está encalhado quando em terra, sendo que o elefante-marinho utiliza a praia apenas para descanso. Trata-se de um comportamento natural da espécie, informa o LEC. “Molestar este animal é proibido por lei e é muito importante que todos ajudem a garantir que o animal possa descansar e logo seguir sua viagem de voltar para o sul”, informa a assessoria.

Com informações do LEC/UFPR