conecte-se conosco

Litoral

Presidente da Aciapar reforça potencial turístico, econômico e portuário de Pontal do Paraná

Ercio Luiz Weschenfelder pede andamento de projetos importantes para o desenvolvimento do município

Publicado

em

Foto: Divulgação

Município mais novo do litoral do Paraná com 26 anos de idade, Pontal do Paraná é também um dos locais com maior potencial turístico, econômico e portuário da região, algo reforçado em entrevista pelo presidente da Associação Comercial e Industrial de Pontal do Paraná (Aciapar), Ercio Luiz Weschenfelder. Gaúcho de nascimento, Ercio reside em Pontal do Paraná desde 2002, sendo comerciante aposentado e presidente da associação desde 2019, estando na linha de frente como membro do Comitê de Crise de enfrentamento à Covid-19 no município, sendo também pertencente ao Comitê Territorial de Desenvolvimento do Litoral do Paraná, entre outros conselhos municipais, fóruns e associações, sempre prezando pelo desenvolvimento do município com relação ao turismo, meio ambiente, economia, segurança, mobilidade urbana, trabalho e setor portuário.

Weschenfelder presidiu a Aciapar entre 2019 a 2021 e foi reeleito para a gestão de 2021 a 2023. Ele atua de forma voluntária em diversas frentes, visando o crescimento e o desenvolvimento do município de Pontal do Paraná.  Com relação a desenvolver cada vez mais o município, o presidente afirma que os pontalenses passam por um momento de tensão. “Vivemos a angústia de conhecer o nosso potencial de crescimento e desenvolvimento, infelizmente, presenciamos  os projetos de infraestrutura previstos para o nosso município, fugirem um a um entre as nossas mãos, seja por interferência política, do Ministério Público do Meio Ambiente e de algumas ONGs financiadas por interesses contrários aos nossos. Não somos irresponsáveis, queremos sim desenvolver o município, sem degradar o meio ambiente, cumprindo as compensações ambientais de cada projeto”, ressalta.

“Pontal é um diamante bruto, temos vocações naturais no turismo e setor portuário. Queremos a oportunidade de lapidar essa jóia e sermos incluídos entre os municípios desenvolvidos deste país. Não pedimos muito, queremos que os contrários que insistem em punir a nossa comunidade, entendam que nós seres humanos fazemos parte do  meio ambiente, necessitamos criar emprego e renda para atender os nossos jovens que chegam ano após ano ao mercado do trabalho, evitando assim, a migração em massa, hoje um fato confirmado. Ainda nessa linha, nos últimos 20 anos não tivemos nenhum investimento público de vulto, considerando apenas a ampliação de coleta e tratamento de esgoto, realizada durante o último mandato do ex-governador Beto Richa”, afirma o gestor.  

Duplicação da PR-407

Uma das principais demandas levantadas por ele é a duplicação da PR-407 entre Paranaguá e o balneário Praia de Leste, em Pontal do Paraná. “Prevista no contrato inicial  de concessão do pedágio firmado entre a Ecovia e o Governo Estadual, há 25 anos, ficou na promessa, algo que perdemos para a corrupção. Agora no final desse famigerado contrato, fomos contemplados com 1.400 metros de duplicação, como se esmola fosse, na entrada do perímetro urbano do município, fruto de um acordo de leniência, entre o Ministério Público e a Ecovia”, explica.

Outro ponto é o binário previsto para ser construído no entroncamento da PR-407 com a PR-417 que segundo ele, infelizmente não foi algo que “andou para frente”. “Ficou como mais uma promessa não cumprida”, lamenta.  “A construção do acostamento na PR 412, entre os balneários de Shangrilá e Pontal do Sul, trecho responsável pelo maior número de acidentes graves, aprovado pelo Colit, é mais uma promessa não cumprida”, acrescenta.

Faixa de Infraestrutura

“A Faixa de Infraestrutura (PR 809), encontra-se ajuizada, por iniciativa do Ministério Público do Meio Ambiente e daquelas ONGs citadas acima. Importante ressaltar que , no nosso entendimento e avalizado pelo corpo jurídico, não existe nenhum óbice para o Governo do Estado não dar prosseguimento ao projeto. O Estado do Paraná, obteve parecer favorável em primeira e segunda instâncias, desde 2020 o processo está para ser julgado no STJ, neste mesmo ano, no mês de agosto para ser mais preciso, o processo entrou na pauta de julgamento, tendo o relator dado provimento favorável ao estado do Paraná, infelizmente um dos Ministros pediu vistas, estranhamente passados quase dois anos, não voltou a pauta para julgamento”, afirma Ercio Luiz

Segundo o presidente, com relação à Faixa de Infraestrutura, “a Aciapar acompanha diariamente o desenrolar desse processo, fazemos parte da lide na condição de Amicus Curiae, defendendo os interesses do município”, complementa.

Porto Pontal

O Porto de Pontal do Paraná, projeto definido como “Porto Pontal”, segundo o gestor é um sonho aguardado no município há mais de duas décadas. “Está com todas as licenças em dia para iniciar a construção do empreendimento, contando apenas com a liberação do  o novo acesso (PR-809), por ser uma das condicionantes para a liberação da Licença de Operação do mesmo”, frisa.

“Pontal é um diamante bruto, temos vocações naturais no turismo e setor portuário. Queremos a oportunidade de lapidar essa jóia e sermos incluídos entre os municípios desenvolvidos deste país”, ressalta Ercio Weschenfelder (Foto: AEN/Arquivo)

Comitê Territorial de Desenvolvimento do Litoral

O presidente da Aciapar afirmou que, com relação aos projetos e obras necessários para o desenvolvimento e desentrave destas benfeitorias, “uma luz surgiu no fim do túnel”. “Trata-se da criação do Comitê Territorial de Desenvolvimento do Litoral, o qual tenho a satisfação de participar, uma iniciativa do Sebrae, envolvendo lideranças políticas, empresariais, academia, sociedade civil organizada dos sete municípios do litoral, presidido pelo amigo Antonio Saad Gebran Sobrinho, reavivou as nossas esperanças, usando aquela velha máxima de que unidos somos mais fortes”, ressalta. 

Turismo

Para o gestor, o avanço do turismo em Pontal do Paraná está atrelado diretamente a investimentos em infraestrutura. “Este ano iremos comemorar 26 anos de emancipação política, pouco ou quase nada mudou neste segmento, tivemos sim um crescimento no setor imobiliário de forma desordenada, haja visto que conseguimos implantar o nosso Plano Diretor, apenas no ano de 2017”, salienta.

“Além de termos em nosso território belezas naturais visitadas por veranistas e turistas constantemente, a temporada 2021/2022 indiscutivelmente surpreendeu pelo número de visitantes. Segundo fontes oficiais recebemos 450 mil pessoas, a maior frequência da nossa história, certamente tomados pelo sentimento de liberdade, após dois anos de pandemia, com todo tipo de restrições. No entanto, o resultado financeiro ficou aquém das expectativas do comércio local, algo fácil de entender: a crise e a inflação pegou a todos no contrapé”, afirma Weschenfelder.

Comércio local

Pontal do Paraná possui uma economia que atualmente gira basicamente em torno do comércio, de acordo com ele. “É óbvio que houve  uma expansão no setor, motivado pelo crescimento demográfico. O próximo Censo certamente confirmará uma população fixa de mais de 30 mil pessoas. Podemos destacar alguns segmentos que se cresceram nestes últimos anos, entre eles constam o setor alimentício, gastronômico, imobiliário e de serviços”, informa.

“O cenário atual é de cautela, para o futuro as expectativas são inúmeras, precisamos alterar o Plano Diretor, para aumentar o potencial construtivo, e torcer para que as obras de infraestrutura previstas saiam do papel, para encorajar e atrair novos investidores”, salienta Ercio.

Aciapar e sua importância

Fundada em 21 de janeiro de 1997, a Aciap integra a Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado do Paraná (Faciap).  “Cumprimos na íntegra o nosso compromisso estatutário e institucional, atuamos como um elo de ligação entre os diversos núcleos empresariais, que compõem a nossa entidade, com os poderes constituídos, a nível municipal, estadual e federal. Temos como lema praticar o associativismo, buscando unir  e fortalecer a classe”, acrescenta o presidente.

Para ele, é essencial salientar as parcerias firmadas pela associação junto ao Sebrae, Sesc, Fomento Paraná, Garanti Sul-PR, Cresol Cooperativa de Crédito, Serasa Experian, SPC Brasil, ONE PAY e CASH BERTI, algo que amplia a atuação da entidade junto aos comerciantes, empresários e sociedade. “Também mantemos um polo da Unopar de  Educação a Distância com cursos de Graduação e Pós Graduação, além de um vasto portfólio de serviços, constando entre eles Emissão e Renovação de Certificado Digital, consultas ao SPC/SERASA  relativas à inclusão e exclusão no sistema de proteção de crédito, assim como banco de currículos, seleção e recrutamento, estágio, consultorias e treinamentos (Naim) e assessoria gratuita para empresas MEI”, salienta. 

“O mais importante é o nosso compromisso estatutário, de participarmos ativamente nas ações relacionadas ao crescimento e desenvolvimento de Pontal do Paraná”, finaliza Ercio Luiz Weschenfelder.