Connect with us

Editorial

Testagem é essencial para mapear rastro da Covid-19 em Paranaguá

Somente com ciência, testagem e transparência se concederá a luz do conhecimento em torno das trevas de uma doença nova que já levou mais de 1,4 milhão de vidas humanas em todo o mundo. A cura se dará por este caminho

Publicado

em

Testagem é essencial para mapear rastro da Covid-19 em Paranaguá

Logo no início da pandemia da Covid-19 em março, uma frase do diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, teve repercussão mundial sobre como os Países deveriam atuar neste período de crise sanitária: “Temos uma mensagem simples para todos os países: teste, teste, teste”, ressaltou ele.

As aspas se justificam pelo fato de que, enquanto não há uma vacina devidamente aprovada para imunização da população, além de medidas individuais como distanciamento, higiene e uso de máscara, a única forma do Poder Público agir com relação à pandemia é com planejamento de atuação hospitalar e mapeamento da pandemia para saber como agir de forma preventiva.

Em Paranaguá, desde o início da pandemia, já foram realizados 12.700 testes, número que deve aumentar nas próximas semanas e meses. Os exames PCR foram repassados pelo Governo do Estado. A realização do teste se dá através de orientação médica e de forma gratuita. Para isso, caso o cidadão esteja com suspeita da doença, ele deve ir até uma unidade de saúde ou no Hospital de Campanha, onde terá a devida orientação, acompanhamento e tratamento, caso esteja infectado. 

Segundo a Semsa, a testagem foi e continua sendo essencial no enfrentamento ao novo Coronavírus. Através dos exames atestando ou não a contaminação por Covid-19 pelos cidadãos, o Poder Público pode acompanhar os casos ativos em Paranaguá, mapear a pandemia e agir com inteligência para fazer com que ela não fique descontrolada. 

Somente com ciência, testagem e transparência se concederá a luz do conhecimento em torno das trevas de uma doença nova que já levou mais de 1,4 milhão de vidas humanas em todo o mundo. A cura se dará por este caminho.

Leia também: Turismo ferroviário e o potencial do litoral do Paraná