conecte-se conosco

Editorial

As festas nas comunidades marítimas e o incentivo à economia local

Visitantes de todo o mundo têm valorizado locais mais tradicionais e ímpares em termos de cultura e culinária

Publicado

em

editorial

Após o sucesso da 13.ª Festa do Camarão realizada pela comunidade de Amparo, no litoral do Paraná, no mês de março, neste fim de semana será a vez da 1.ª edição da Festa da Tainha. Amparo possui uma comunidade tradicional de pescadores, está localizada em frente ao Porto Dom Pedro II, na Área de Proteção Ambiental de Guaraqueçaba, e só pode ser acessada por barco.

Com organização da cozinha comunitária, a intenção é que a festa entre no calendário e seja repetida nos próximos anos para fortalecer a economia local, gerar renda para os moradores e também incentivar o turismo. Seguindo a mesma tendência, no mês de abril, foi realizada a 1.ª Festa do Barreado, na comunidade de Piaçaguera, com apoio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo.

Visitantes de todo o mundo têm valorizado locais mais tradicionais e ímpares em termos de cultura e culinária. A promoção de mais festividades nessas comunidades isoladas e a obtenção de bons resultados mostra o potencial que a região tem de agregar valor a suas características e riquezas naturais que, muitas vezes, passam despercebidas por quem reside por aqui. 

O uso da boa gastronomia como um atrativo, como tem ocorrido com essas festas no litoral do Paraná, se torna importante do ponto de vista turístico, pois proporciona a formação de uma imagem positiva e de valorização da cultura e da identidade local. A culinária tradicional, composta por ingredientes regionais como a tainha, o camarão e o barreado, possibilita inúmeras oportunidades que devem ser sempre incentivadas. 

As comunidades marítimas tradicionais têm muito a ganhar e se espera que tenham cada vez mais suporte e apoio para se desenvolverem sem perder suas características originais.

Continuar lendo
Publicidade