conecte-se conosco

Economia

Expectativa de vendas aumenta com o início do horário especial de Natal

Atendimento estendido ocorrerá de segunda a sábado e lojas abrirão suas portas abertas nos domingos, 12 e 19, das 10h às 18h, uma opção a mais para facilitar as compras de Natal

Publicado

em

O comércio de Paranaguá começa no dia 1.º de dezembro, a funcionar com horário estendido para as compras de Natal. Os consumidores terão mais tempo para realizar suas pesquisas de preços e as compras.

Nas datas de 1.º a 3 de dezembro, o comércio funcionará das 9h às 20h, no sábado, 4, das 9h às 19h, sendo que no domingo, 5, não haverá expediente, o comércio ficará fechado. Do dia 6 ao dia 10, funcionará das 9h às 20h. 

No sábado, 11, as lojas ficarão abertas das 9h às 19h. Já de 13 a 17 de dezembro, o público poderá prestigiar o comércio local até mais tarde, das 9h às 22h.

No sábado seguinte, 18 de dezembro, o expediente será das 9h às 20h.

O comércio em Paranaguá também abrirá suas portas nos domingos, 12 e 19, das 10h às 19h, uma opção a mais para facilitar as compras de Natal.

O diretor da Câmara do Comércio Varejista da Aciap, Anwar Hamud Hamud, explica que as lojas iniciam o atendimento em horário diferenciado no dia 1.º de dezembro. “O comércio vai começar a trabalhar em horário diferenciado a partir da primeira semana de dezembro, na quarta-feira já trabalharemos em horário estendido das 9h às 20h. Mas é a partir da segunda semana que começará a valer os horários diferenciados para os sábados e domingos. O comércio parnanguara vai trabalhar nos dois últimos domingos que antecedem o Natal, de acordo com o acordo coletivo firmado”, disse Anwar.

Na semana do Natal, o comércio abrirá para atendimento das 9h às 22h, nos dias 20, 21, 22 e 23 de dezembro. Já no dia 24 de dezembro, véspera de Natal, o expediente será das 9h às 18h.

As lojas acabam registrando um grande movimento nestes últimos dias, com o pagamento da segunda parcela do 13.º salário aos trabalhadores, o que impacta diretamente nas vendas.

Anwar enfatiza que o comerciante está bastante otimista, mas com os pés no chão. “Não temos como ter uma projeção concreta, uma um número concreto que diz que vai aumentar as vendas, porque algumas questões ainda permeiam essa projeção, como a inflação, a taxa de juros, o preço de praticamente toda a matéria-prima e de tudo subiu, então isso deu uma desaquecida na economia, uma desaquecida no comércio, mas em contrapartida a gente tem a flexibilidade dos decretos. Essa questão está trazendo um otimismo para os comerciantes, igual dizer de que o décimo terceiro, mais algum dinheiro do auxílio que o governo dá, tudo isso está contribuindo, e trazendo um certo otimismo para o setor”, disse Anwar, enfatizando que o comerciante deve estar atento. “Quem trabalha com comércio tem que ter o pé no chão e entender que a situação está um pouco cautelosa. Devemos entender que por mais que tenha havido queda nas restrições, que o consumidor esteja com décimo terceiro na mão, mais o auxílio, a inflação e os juros estão desequilibrando essa projeção. A expectativa é otimista pelo final de ano, não só no comércio, mas em todos os setores da economia. Este é um momento que é bastante aguardado, mas vamos trabalhar sempre com o pé no chão, e torcer para que o crescimento seja sólido e que não tenhamos surpresas e que essa onde não vire. Estamos cientes de que pode estar vindo uma onda aí é que vamos poder ter mais restrições para o ano que vem e vai voltar a linha dos decretos e a gente tem que estar preparado. Esperamos que melhore, esperamos que não tenha decreto. A Aciap, através da Câmara do Comércio esperamos que no ano que vem não tenhamos tantos decretos e tantas restrições, e que seja possível conscientizar a população sem afetar outros setores da economia, e um deles é o comércio”, avalia Anwar, que reitera o convite aos consumidores a comprarem e prestigiarem o comércio local.

A partir do dia 27 de dezembro, o horário passa a ser normal, e no dia 31 de dezembro, último dia de 2021, o atendimento no comércio será das 9h às 16h.

Em alta