conecte-se conosco

Direito & Justiça

Estudantes de Guaratuba participam do projeto “Justiça e Cidadania Também se Aprendem na Escola”

Comarca finalizou o projeto com alunos de escolas de áreas rurais

Publicado

em

Foto: Divulgação/TJPR

A comarca de Guaratuba realizou este ano o projeto “Justiça e Cidadania Também se Aprendem na Escola” em todas as escolas da área rural da rede municipal de ensino da região. O projeto tem o objetivo de difundir o acesso à Justiça através da divulgação de noções básicas sobre direitos e cidadania.  

Os alunos do 5.° ano das escolas participantes receberam cartilhas do projeto para estudo e, em seguida, realizaram uma visita ao Fórum de Guaratuba, para conversar com a juíza da Vara Criminal e Anexos, Marisa de Freitas, e tirar dúvidas em relação ao material apresentado. 

Cada aluno fez uma redação dentro do tema estudado e os melhores foram premiados com medalhas
Foto: Divulgação/TJPR

 

Após a visita e a leitura do material, cada aluno fez uma redação dentro do tema estudado, sendo selecionadas duas de cada turma para entrega. Na última fase do projeto, os alunos retornam ao Fórum de Guaratuba para a apresentação do júri simulado, realizado com o auxílio dos alunos de direito da Faculdade do Litoral Paranaense e do Instituto Superior de Educação de Guaratuba (Isepe). Além disso, foi feita a escolha das melhores redações e a premiação com medalhas aos vencedores.    

Sobre o projeto 

Desenvolvido pelo Tribunal de Justiça do Estado do Paraná (TJPR), em 2023, o projeto “Justiça e Cidadania Também se Aprendem na Escola” completou 30 anos de atuação com mais de 6 milhões de crianças atendidas.

Na última fase do projeto, os alunos retornam ao Fórum de Guaratuba para a apresentação do júri simulado
Foto: Divulgação/TJPR

Dividido em quatro fases, ele se estende ao longo de todo o ano, iniciando com a distribuição de cartilhas às instituições de ensino, em formato de gibi, para serem trabalhadas com os alunos em sala de aula. Na segunda fase, as turmas recebem a visita de juízes, advogados e promotores que, além de explicarem sobre o seu papel na sociedade, esclarecem questões sobre cidadania e justiça.   

Na terceira fase do projeto, os estudantes vão pessoalmente conhecer a sede do Tribunal de Justiça ou os fóruns nas comarcas. O encerramento se dá com uma produção cultural realizada pelos alunos.    

Com informações do TJPR

plugins premium WordPress