Connect with us

Cultura

Parnanguaras já podem acompanhar o projeto ‘Cultura na rede’

Publicado

em

Oito vídeos já foram publicados no canal do YouTube do Projeto Cultura na Rede de Paranaguá. Até o final do ano serão 100 vídeos que estarão ao alcance da população aumentando o contato do público com a cultura.

Os temas são variados e acontecem após aprovação através de um edital de chamamento. A iniciativa é da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secultur), que, em virtude da pandemia do Coronavírus, realiza chamamento público para a realização de projetos culturais on-line. Os projetos serão publicado no YouTube por sete meses.

Um dos projetos é do Mestre Aorelio Domingues: “Da madeira ao som”, mostrando o contexto histórico da rabeca com fotos (inéditas) de como é o tipo de madeira adequada para fazer o instrumento. Mostra também o processo detalhado da lutheria intercalando fotos e vídeo da confecção, com o processo de construção do instrumento.

Tem ainda o projeto do Junior Albini “Produção de Tainha no Azeite de Cataia’’. O vídeo mostra o processo de elaboração do prato tradicional do litoral paranaense, especialmente nas ilhas do município de Guaraqueçaba e Paranaguá. 

Outro projeto publicado é da atriz e produtora cultural Mariana Zanette. No vídeo, ela fala da metodologia básica de como dirigir um espetáculo de teatro, abordando de maneira descontraída, todo o processo necessário para se montar uma peça.

Todos os vídeos podem ser conferidos no canal : https://www.youtube.com/channel/UCd9QI9EeN0d_LT86QZxFVag

De acordo com o secretário Municipal de Cultura e Turismo, Harrison Camargo, a primeira etapa de chamamento do Cultura na Rede foi surpreendente para todos. “Tanto para a equipe da Secultur, que trabalha intensamente nesse desafio, quanto para os artistas que se propuseram a sair de suas zonas de conforto. Os materiais recebidos já estão disponíveis no canal do YouTube, para visualização da comunidade que quer desfrutar a cultura em casa”, ressalta.

O produtor cultural, Wagner Peixoto, vê o projeto como uma oportunidade de gerar renda para os artistas e demais agentes do setor cultural. “Esse projeto é também um convite à criatividade. O Cultura na Rede é um estímulo a mais para que artistas se aproximem das plataformas digitais e passem a dialogar com um público que já vinha acessando bens culturais na Internet”, define.