Connect with us

Coronavírus

Sesa alerta: ocupação de leitos está “além da capacidade máxima”

Com alta na demanda por vagas, Hospital Regional precisou criar seis novos leitos na Ala Covid-19 nos últimos dias, segundo boletins da Sesa (Foto ilustrativa: Geraldo Bubniak/AEN)

Publicado

em

Sesa alerta: ocupação de leitos está "além da capacidade máxima"

 25% dos pacientes internados não resistem às complicações 

A situação do atendimento a pacientes com Covid-19 no Hospital Regional do Litoral (HRL) e na rede pública de saúde do Paraná está além da capacidade máxima. A informação é da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), que na quarta-feira, 3, alertou que a média de pacientes na fila para tratamento do Coronavírus, que em janeiro era de 40 a 45 pessoas, chegou a 730 paranaenses aguardando leitos em hospitais do Paraná. 

Segundo os dados da Sesa atualizados até terça-feira, 2, por meio da Diretoria de Gestão em Saúde, o aumento de demanda fez com que o HRL aumentasse de 25 para 30 os leitos de UTI na Ala Covid-19 e de 25 para 26 os leitos de Enfermaria, algo que ocorreu entre o fim de fevereiro e início de março, momento em que a pandemia se descontrolou no Paraná. Ao todo, mais seis leitos foram abertos na terça-feira, 2.

Com a ampliação já feita, dos 30 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Ala Covid-19 do Hospital Regional do Litoral, 25 estão ocupados, algo que representa uma ocupação de 83% na área destinada para tratamento de pacientes graves. Na ala que atende pacientes moderados que é a Enfermaria, dos 26 leitos, seis estão livres, com o setor registrando 77% de ocupação. Não há nenhuma criança internada no setor pediátrico de atendimento à pandemia do Coronavírus no HRL.

Com relação à ocupação dos demais leitos SUS da rede hospitalar do litoral no setor de enfermaria, há duas pessoas internadas no Hospital Municipal de Guaratuba e uma em outros leitos do sistema público de saúde de Paranaguá.

Paraná com 92% dos leitos adultos de UTI ocupados

Mesmo com a criação de centenas de leitos pelo Governo Federal e Estado nas últimas semanas, chegando ao total de 336, entre eles 134 UTIs e 202 enfermarias para atendimento à Covid-19, a situação de atendimento à pandemia segue preocupante. “Houve um incremento de 630 leitos somente neste ano, quase metade deles ativada na última semana pelo Governo do Estado. Além dos novos leitos – 251 de UTI e 379 de enfermaria, outros 155 estão previstos para entrarem em operação nas próximas semanas, sendo 67 de UTI”, informa a Sesa.

Com relação à ocupação de leitos exclusivos no SUS para atendimento à doença, a taxa de ocupação total é de 80%, sendo que dos 3.492 leitos, 2.803 estão ocupados e 689, livres. Nas UTIs para atendimento de adultos, que atendem pessoas em situação mais grave, a taxa de lotação é de 92% (de 1.389 leitos existentes 1.275 estão ocupados), enquanto nas enfermarias também para adultos, a taxa de ocupação em todo o Estado é de 74% (1.508 leitos ocupados de 2.047 existentes). 

A Covid-19 atinge também crianças paranaenses. Na unidade de tratamento intensivo de atendimento pediátrico em todo o Paraná para a pandemia, ou seja, de crianças, há sete pacientes internados, com 15 leitos livres (taxa de ocupação de 32%). Na enfermagem em hospitais de todo o Estado, dos 34 leitos pediátricos existentes, 13 estão ocupados e 21 livres (38% de ocupação).

Sesa explica momento crítico

Questionada sobre a possibilidade de filas para leitos no Hospital Regional do Litoral (HRL) e na 1.ª Regional de Saúde (1.ª RS), a assessoria da Sesa informou que há uma Central de Regulação de Leitos e uma ampla rede hospitalar, onde são concentrados os pedidos de transferências de pacientes entre os serviços de saúde. “Este remanejamento de pacientes é comum e pode ocorrer dentro das macrorregiões ou entre as macros, de acordo com a disponibilidade de leitos e visando a um melhor e pronto atendimento ao paciente. O Paraná não tem medido esforços para ampliar o maior número possível de leitos, evitando que qualquer paciente fique desassistido”, explica.

“Na última semana, o Estado registrou os maiores números de ocupações de leitos, bem como de filas de espera por um leito. Em janeiro, a média de pacientes diariamente nesta fila, seja por enfermaria ou leito de UTI era de 40/45 pessoas, semana passada este número passou de 500 pacientes, chegando a 730 pessoas aguardando na fila na quarta-feira, 3”, alerta a Sesa, demonstrando uma demanda que também atinge o litoral. “Evidentemente todos os leitos estão além da capacidade máxima ofertada pelo Estado, mas os esforços estão sendo mantidos”, completa.

“Sabe-se que embora receba todo o atendimento hospitalar necessário, estatisticamente 25% dos pacientes que internam não resistem às complicações causadas pela Covid-19, portanto a Sesa reforça que as medidas de prevenção devem ser mantidas, mesmo com leitos disponíveis”, finaliza a Secretaria de Saúde.

Com informações da Sesa

Leia também: Câmara autoriza Estados, municípios e empresas a comprar vacina contra a Covid-19

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.