conecte-se conosco

Coronavírus

Feriado de Páscoa será de medidas restritivas e barreiras no litoral

Praias estarão fechadas durante o feriado e fim de semana e barreiras sanitárias foram implantadas na entrada dos municípios litorâneos (Foto: Prefeitura de Guaratuba)

Publicado

em

Feriado de Páscoa será de medidas restritivas e barreiras no litoral

Intenção é evitar circulação de pessoas neste período 

Assim como nos últimos finais de semana, os municípios do litoral seguirão adotando medidas restritivas para conter o avanço da Covid-19 na região, visto o aumento de casos e óbitos, que continua, bem como superlotação de pacientes em unidades de saúde e no Hospital Regional do Litoral (HRL). A Associação dos Municípios do Litoral do Paraná (Amlipa) manterá onze barreiras sanitárias em Paranaguá, Matinhos, Pontal do Paraná, Guaratuba, Antonina, Morretes e Guaraqueçaba, permitindo apenas a entrada de pessoas que residem ou trabalham nas cidades. Além disso, todos os municípios respeitarão decretos estaduais com relação ao toque de recolher das 20h às 5h.

A estratégia de barreiras restritivas está sendo adotada pela Amlipa e municípios do litoral há duas semanas, visto a situação da pandemia na região. “São 11 barreiras nos municípios litorâneos”, informa. 

Principais ações:

Paranaguá

Divulgado na segunda-feira, 29, pela Prefeitura de Paranaguá, o Decreto n.º 2.550, que abrange o feriado de Páscoa, estabelece que mercados e supermercados poderão funcionar 24 horas de segunda a sábado, ficando fechados aos domingos. Postos poderão funcionar de segunda-feira a sábado, respeitando o toque de recolher, fechando aos domingos. Novos hóspedes turistas não poderão ocupar  os hotéis, algo que pode ser feito apenas por pessoas que trabalham na cidade. O comércio deverá funcionar entre a segunda e sexta-feira, das 9h às 19h, assim como restaurantes das 10h às 22h, devendo utilizar a entrega por delivery nos outros dias. Padarias podem abrir de segunda-feira a sábado, das 6h às 22h, e no domingo, das 7h às 18h.

Guaratuba

Na segunda-feira, 29, a Prefeitura de Guaratuba, em reunião com o Comitê de Crise de Enfrentamento à Covid-19, definiu a continuidade de barreiras restritivas até o domingo, 4. Furar a barreira pode gerar multa de até R$ 20 mil.  É permitida a entrada apenas de moradores, pessoas que trabalham na cidade, cargas para estabelecimentos da cidade ou veículos de passagem para outros municípios (que são monitorados por câmeras nas duas saídas). Também a praia e espaços públicos continuarão interditados a partir de sexta-feira”, informa o município. O comércio não funcionará no sábado, 3, e no domingo, 4. 

Pontal do Paraná

Praias dos balneários de Pontal do Paraná estarão fechadas (Foto: Prefeitura de Pontal do Paraná)
Praias dos balneários de Pontal do Paraná estarão fechadas (Foto: Prefeitura de Pontal do Paraná)

No feriado de Páscoa, o município fechará as suas praias e também paralisará atividades de marinas, bares, restaurantes, academias, restaurantes e lanchonetes, bem como comercialização de bebida alcoólica. Academias e escolas estarão fechadas. Bares, restaurantes e lanchonetes só poderão atender via delivery no fim de semana. Farmácias e postos de combustível poderão funcionar 24 horas. No domingo, 21, poderão funcionar apenas farmácias e postos de combustível, bem como restaurantes e lanchonetes via delivery.

Matinhos

Em  Matinhos, segue vigente o Decreto N.º 3.313, que estabelece, entre os principais itens, autorização  para funcionamento no sábado apenas de farmácias, mercados, postos de combustível, mercearias, padarias, até às 20h, e restaurantes e lanchonetes via delivery. No domingo, 21, apenas farmácias e postos funcionarão. A orla marítima está totalmente interditada em Matinhos, incluindo Caiobá.

Morretes e Antonina

Os dois municípios em questão também terão medidas preventivas à Covid-19, bem como barreiras sanitárias. 

Guaraqueçaba

De acordo com a Prefeitura de Guaraqueçaba, barreiras sanitárias foram adotadas no município, não permitindo a entrada de ônibus e veículos de turismo, pessoas que não residam ou não trabalhem no município, bem como barcos de linha, táxis náuticos e freteiros. 

Leia também: Matinhos planeja testagem em massa da Covid-19