conecte-se conosco

Coronavírus

Com 2.045 novos leitos exclusivos, Leste é a região que mais soma investimentos

Foram ativados 3.938 novos leitos exclusivos Covid-19 desde março de 2020. Foto: Arquivo / Rodrigo Felix Leal

Publicado

em

Com 2.045 novos leitos exclusivos, Leste é a região que mais soma investimentos

A Macrorregião Leste foi a que mais ampliou sua capacidade de atendimento hospitalar durante a pandemia do novo Coronavírus. Desde março de 2020 até a quarta-feira, 10, foram instalados 804 novos leitos de UTI, além de 1.209 de enfermaria adulto. Já para a pediatria, foram abertos 10 novos leitos de UTI e 22 de enfermaria. O total é de 2.045 novos leitos na região neste quase um ano de pandemia.

Só nas duas últimas semanas, a região recebeu mais 31 novos leitos de UTIs – parte de 779 unidades instaladas em todo o Paraná desde 22 de fevereiro para aumentar a capacidade do sistema de saúde. Na macrorregião, foram contempladas nessa ação as cidades de Curitiba (com 23 novos leitos de UTIs) e Irati (com 8 UTIs).

“A Macrorregião Leste é a mais populosa do Estado e ainda havia algumas demandas a serem resolvidas, como o reforço no atendimento da região de Guarapuava. Essa regionalização da saúde e da oferta de leitos ajudou muito o paranaense neste ano difícil. Estamos passando por um novo momento delicado, mas não deixamos ninguém desassistido”, afirmou o governador Carlos Massa Ratinho Júnior.

No total, a região teve ativadas 447 UTIs e 556 enfermarias em Curitiba, sendo 10 UTIs e 10 leitos pediátricos; 30 UTIs e 26 enfermarias em Paranaguá; 31 UTIs e 36 enfermarias em Campina Grande do Sul; 165 UTIs e 344 enfermarias em Campo Largo; 40 enfermarias na Lapa; 40 UTIs e 64 enfermarias em Ponta Grossa; 12 UTIs e 30 enfermarias em Castro; 12 UTIs e 11 enfermarias em Irati; 30 UTIs e 60 enfermarias em Guarapuava; 10 UTIs e 20 enfermarias em Laranjeiras do Sul; 7 UTIs e 12 enfermarias em União da Vitória; e 30 UTIs e 32 enfermarias em Telêmaco Borba.

Em todo o Estado do Paraná, foram ativados 3.938 novos leitos exclusivos Covid-19 desde março de 2020. São 1.547 leitos de UTI e 2.335 de enfermaria adulto, além de 22 leitos de UTI e 34 de enfermaria pediátrica. “Abrimos mais leitos em um ano do que o Paraná abriu nos últimos 30. É resultado de um esforço coletivo com as prefeituras, a sociedade e a iniciativa privada”, acrescentou o governador.

Novos Hospitais

Duas das principais iniciativas realizadas pelo Estado na Macro Leste foram o Hospital Regional de Telêmaco Borba, nos Campos Gerais, e o Hospital Regional de Guarapuava, no Centro-Sul. Eles tiveram as obras antecipadas para fortalecer o sistema hospitalar das suas microrregiões. 

Previsto inicialmente para outubro de 2020, o hospital de Telêmaco Borba abriu as portas em junho com 10 leitos UTI e 30 de enfermaria. A antecipação se deu também com investimento privado da Klabin. Até o fim da pandemia, o hospital funcionará como unidade exclusiva para atendimento de pacientes contaminados pela Covid-19.

O novo complexo médico de Guarapuava é destinado inteiramente ao atendimento de pacientes infectados pelo vírus. Ele foi entregue em julho de 2020 com 20 novas UTIs e 60 leitos de enfermaria. O investimento total do Governo do Estado foi de R$ 115,4 milhões.

Também na Macro Leste, o Hospital Universitário Regional dos Campos Gerais, administrado pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), foi totalmente reformulado para atender a Covid-19. A estratégia foi colocada em prática pouco depois da chegada do vírus e já são 104 leitos, dos quais quatro de emergência, 40 de UTI e 64 de enfermaria.

E, em Curitiba, o Complexo Hospitalar do Trabalhador se tornou a grande referência da saúde pública. Mais de 5 mil pessoas foram atendidas nas suas unidades. O Centro Hospitalar de Reabilitação do Paraná, parte da estrutura do complexo, atende exclusivamente pacientes acometidos pela doença.

Fonte: Governo do Estado do Paraná

Leia também: Paraná já imunizou 11% do grupo prioritário no combate à Covid-19