Connect with us

Economia

Contas de luz podem aumentar em 100% com uso do ar-condicionado

Cidadãos em Paranaguá chegaram a registrar aumento de 100% na conta de luz por conta do uso do ar-condicionado no verão

Publicado

em

Uso moderado e inteligente do aparelho pode gerar gastos mais amenos na conta de luz, mas aumento é inevitável

Entre o final de dezembro de 2018 até o início de fevereiro deste ano, Paranaguá chegou a registrar a sensação térmica de 48ºC, de acordo com o Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar), temperatura alta que faz com que o ar-condicionado seja uma tendência nas residências, estabelecimentos comerciais e empresas. Apesar disso, a população deve estar atenta ao uso racional dos aparelhos de climatização, pois o aumento da conta de luz é algo inevitável, mas que pode ser contornado com dicas concedidas por cidadãos e pela própria Companhia Paranaense de Energia Elétrica (Copel).

De acordo com a Assessoria da Copel, o ar-condicionado é extremamente utilizado no verão e gera aumento de consumo na conta de luz. "Para evitar desperdício na hora de refrigerar o ambiente, portas e janelas devem estar fechadas. É importante lembrar de desligar o aparelho sempre que o ambiente não estiver sendo ocupado", explica. Segundo a empresa pública, na hora da compra dos aparelhos é também possível economizar energia. "Equipamentos com o selo Procel ou com a etiqueta com a letra 'A' são mais eficientes e contribuem para reduzir o impacto sobre o meio ambiente", completa.

O professor de Educação Física e proprietário de academia, Ruben Gutierrez Filho, afirma que utiliza ar-condicionado em sua casa e no seu estabelecimento comercial. "A conta de luz com certeza é muito cara, no meu trabalho a conta de luz quando utilizo o ar-condicionado aumenta em 100%, na minha casa o aumento é menor, mas é caro também. Na academia não há o que ser feito, pois ligo já pela manhã o ar-condicionado e os ventiladores e, mesmo assim, é complicado o calor, mas em casa uso somente quando estou em minha residência", diz.

"Ar-condicionado hoje em dia não é artigo de luxo, é necessidade. Para dormir tem que usar e quando você está descansando, se está muito calor, tem que utilizar também", afirma, ressaltando que a única forma de economia é desligar o aparelho. Segundo ele, uma alternativa viável para atenuar a conta de luz pela empresa responsável seria encontrar formas alternativas de energia, como energia solar, que é algo caro. "Isto é o governo que tem que pensar para colocar a nossa disposição", complementa.

Ruben Gutierrez Filho utiliza ar-condicionado em sua academia e na sua casa e afirma que maneira de economia pode ser o governo disponibilizar formas de energia alternativas, como a solar

O advogado Elton Alves Batista afirma que a utilização do ar-condicionado é algo necessário no verão, mas que não dá para deixar o aparelho o dia inteiro ligado. "A conta de luz na minha casa é muito alta, normalmente vem em torno de R$ 360; porém, nesse mês que passou, que começamos a ligar o ar, veio um valor de R$ 580 na conta", explica. "Não importa o que a gente faz, a conta continua alta", completa.

USO RACIONAL E APARELHOS MODERNOS

Segundo a advogada Amanda Karoline, uma forma de economizar no uso dos aparelhos é ser racional. "Uso somente a partir das 20h, mas vai até as 4h da manhã. Em novembro veio uma quantia de R$ 170 de luz, sendo que em dezembro e janeiro, com uso do ar-condicionado, veio R$ 220", explica. Além disso, outra alternativa é deixar de utilizar outros aparelhos eletrônicos com uso alto de energia elétrica. "Parei de utilizar chaleira elétrica e air fryer. Com estas medidas, não acho minha conta de luz tão alta", destaca a advogada.

O engenheiro mecânico Gustavo Vanhoni, que reside em São José dos Pinhais e vem continuamente a Paranaguá ver seus familiares, afirma que em sua residência não há aparelhos de ar-condicionado e sim ventiladores.  "Entretanto, mesmo sendo um eletrodoméstico de menor potência consumida, o fato de utilizá-lo por longos períodos de tempo já acarretou um acréscimo de cerca de 10% no consumo de energia elétrica. Mesmo com a redução do uso do chuveiro elétrico, o aumento na conta foi registrado", explica, ressaltando que os ventiladores também aumentam a conta de luz.

Segundo Vanhoni, a economia pode ficar por conta da modernidade. "Acredito que o ideal seja adquirir um aparelho de ar-condicionado mais moderno que consiga identificar a temperatura do ambiente e quando chegasse numa faixa determinada pelo usuário, desligaria", opina. O engenheiro ainda acredita que a conta de luz cobrada em todo o Brasil é muito elevada. "Isto é uma mostra da perversidade do sistema tributário nacional, no qual incidem altas cargas tributárias no consumo e alivia a mão nas rendas mais elevadas. Como a carga tributária corresponde em mais da metade do valor pago na conta de luz, acredito que a reduzindo seria o melhor para o bolso da população", finaliza.

"Para evitar desperdício na hora de refrigerar o ambiente, portas e janelas devem estar fechadas. É importante lembrar de desligar o aparelho sempre que o ambiente não estiver sendo ocupado", afirma a Copel (Foto: AEN)

Continuar lendo
Publicidade

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.