conecte-se conosco

Voz do Rocio

RESPONSABILIDADE SOCIAL

No final de semana passado, a partir do Decreto do Governo do Estado e da Secretaria Estadual de Saúde, a Diocese de Paranaguá resolveu seguir tais orientações

Publicado

em

RESPONSABILIDADE SOCIAL

No final de semana passado, a partir do Decreto do Governo do Estado e da Secretaria Estadual de Saúde, a Diocese de Paranaguá resolveu seguir tais orientações e suspender todas as missas presenciais no período de vigência dos decretos (27 de fevereiro até 8 de março). Todas as paróquias e santuários da cidade tiveram que refazer suas programações e redefinir os meios pelos quais fariam as celebrações chegarem até os fiéis.

Todas essas ações podem parecer incômodas e trabalhosas, mas são frutos de uma consciência de responsabilidade social. É preciso fazer essa mudança, nesse momento delicado em que vivemos. É preciso um pouco de sacrifício de cada pessoa para que o “todo” seja contemplado e saia do grande risco de contágio e morte por conta da Covid-19. É muito triste olhar para o santuário ou outra igreja vazia em pleno domingo, dia em que os fiéis se dirigem aos templos para a celebração da vida e da fé. Mas aquele vazio, significa a responsabilidade daqueles que entenderam a necessidade de isolamento para cuidar da saúde de todos.

Esse momento pelo qual estamos passando nos faz retomar também algumas práticas que estavam meio esquecidas por muitos de nós. Desde o começo da pandemia os órgãos responsáveis estão batendo na tecla do uso de máscara, da higiene das mãos, álcool em gel e distanciamento social. Até que toda a população seja vacinada (ou pelo menos a maioria dela) esses são os únicos meios para evitar o contágio. Mas parece que alguns não acreditam e acabam por banalizar essas práticas e contribuir para a disseminação do vírus. Esses gestos irresponsáveis têm trazido consequências desastrosas para nossa sociedade.

O dito popular afirma que é possível “fazer do limão uma limonada”. Acredito que seja momento de aproveitarmos esse tempo que ainda temos dentro da pandemia para realizar certas práticas que  até nos tornarão pessoas melhores. Se não podemos ir às igrejas para a celebração da missa, por outro lado, todos os dias teremos várias missas transmitidas pelas rádios e redes sociais e que poderemos participar e celebrar do conforto de nossas casas. Quer possibilidade melhor que essa, para através da missa nos tornarmos pessoas melhores? Se por um lado, todas as noites teríamos reuniões sociais, trabalhos e compromissos e agora fomos obrigados a ficar em casa a partir das 20h, vamos aproveitar o tempo em casa para dialogar em família, brincar com as crianças na sala, conversar sobre assuntos interessantes que há tempos não se conversava. Uma das ações para melhorar a imunidade é o tempo adequado de sono. Aproveite o tempo maior em casa à noite para descansar.

A grande questão é mudar o foco. Não fiquemos olhando para os problemas que  esse tempo de restrições nos traz. Vamos olhar criativamente para todas as possibilidades que se abrem. E nos enche de alegria e sensação de paz, saber que a nossa atitude de respeito ajuda a vida e a saúde dos outros e nos possibilita sairmos juntos desse tempo sofrido de infecção descontrolada e grande número de mortes. 

Vamos pedir que Deus continue abençoando a todos com sabedoria e serenidade. Juntos somos mais fortes e nos ajudamos na construção de uma linda história de fé, devoção e responsabilidade social. Que Nossa Senhora do Rocio olhe por nós. Grande abraço. Deus te abençoe.

Pe. Dirson Gonçalves, CSsR

Reitor do Santuário

[email protected]

Leia também: SANTUÁRIO DO ROCIO

Continuar lendo
Publicidade










Em alta

plugins premium WordPress