Connect with us

Paraná Produtivo

Mercado Livre

A Copel Mercado Livre vai vender energia para a Celepar (Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná)

Publicado

em

exportações

A Copel Mercado Livre vai vender energia para a Celepar (Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná). As duas instituições fecharam acordo para o suprimento de energia, que começa a valer a partir de abril de 2022 e deve se estender até o final de 2026. A economia estimada para o período de contratação é de R$ 2,3 milhões. A venda será na modalidade “consumidor varejista”. Dessa forma, a Copel fica responsável pela intermediação e pelas obrigações com a CCEE (Câmara de Comercialização de Energia Elétrica). Além do acordo com a Celepar, a Copel Mercado Livre assinou contrato para venda de energia a outros órgãos de Estado, como Tecpar e Porto de Paranaguá, e a Assembleia Legislativa. Com os quatro clientes, a economia projetada para os cofres públicos totaliza R$ 18,9 milhões.

Trigo paranaense
A produção paranaense de trigo colhida em 2020 não saiu do País em janeiro. O produto foi direcionado, sobretudo, aos parques moageiros do Paraná e do Estado vizinho de São Paulo. Esse é um dos assuntos analisados por técnicos do Deral (Departamento de Economia Rural), da Secretaria estadual da Agricultura e do Abastecimento, no Boletim de Conjuntura Agropecuária da semana de 13 a 19 de fevereiro. Os dados de exportação de trigo brasileiro não registraram saída do produto produzido no Paraná no primeiro mês de 2021. Assim como havia ocorrido em 2019, a produção de 2020 ficou em território nacional. Esses mesmos dados apontam que, saindo de outras regiões produtoras do País, o Brasil exportou, em janeiro, 408,7 mil toneladas.

Preços agropecuários
Os preços da maioria dos produtos agropecuários subiram com força em 2020 no País, informou em relatório o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea/Esalq-USP). Desta forma, o Índice de Preços ao Produtor de Grupos de Produtos Agropecuários (IPPA-Cepea) avançou 18,95% em 2020 em comparação com 2019, principalmente por causa da disparada dos preços de soja, milho, arroz e algodão e da arroba bovina, além de suínos e leite. De 2019 para 2020, o Cepea diz que houve alta real de 29,69% no IPPA-Grãos; de 15,54% no IPPA-Pecuária e de 2,58% no IPPA-Café+Cana. Já o IPPA-Hortifrutícolas apresentou ligeira queda real de 0,63% em 2020. Segundo o Cepea, “ao longo de 2019, houve forte aceleração dos preços agropecuários, sobretudo a partir de segundo semestre, comportamento que se manteve firme em 2020”.

Confiança da Indústria
O Índice de Confiança da Indústria recuou 3,1 pontos na prévia de fevereiro deste ano, na comparação com o resultado consolidado de janeiro. Segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV) informou na última segunda-feira, 22, o indicador chegou a 108,2 pontos, em uma escala de zero a 200 pontos. De dezembro para janeiro, o índice já havia recuado 3,6 pontos, de acordo com a FGV. O Índice de Situação Atual, que mede a confiança do empresário da indústria no presente, caiu 0,9 ponto e atingiu 115,4 pontos na prévia de fevereiro. Já o Índice de Expectativas, que mede a confiança do empresariado no futuro, diminuiu 5,3 pontos no período e chegou a 101 pontos.

Colheita da soja
A colheita da soja avançou pouco de uma semana para a outra no Brasil, mostra o levantamento realizado pela consultoria Safras & Mercado. Até o momento, 12,4% dos 38,6 milhões de hectares semeados foram colhidos, menos que os 30,4% do mesmo período de 2020. Na semana passada, a porcentagem era de 7,1%. Na média histórica o Brasil colhe 26,6% da soja até este momento. Entre os estados, Mato Grosso segue como o que mais colheu até agora, com 34% dos 10,3 milhões de hectares colhidos. O ritmo ainda é bastante atrasado se comparado aos 74% do ano passado. Goiás conseguiu mais do que dobrar o ritmo de colheita de uma semana para a outra, atingindo agora 14% da área de 3,7 milhões de hectares colhidos, contra os 6% da semana passada. Por fim, completam a lista de estados que começaram a colher: Tocantins, Paraná, Mato Grosso do Sul, São Paulo e Minas Gerais.

Colheita de arroz
Segundo maior produtor nacional de arroz, Santa Catarina abre a colheita do grão com o lançamento de novo cultivar. O SCS 125 é 33º cultivar lançado em Santa Catarina e foi desenvolvido pela Estação Experimental da Epagri em Itajaí. Entre as principais características deste arroz estão o alto potencial produtivo, boa qualidade de grãos, ciclo longo (tardio), resistência ao acamamento e bom nível de sanidade geral. Santa Catarina espera colher 1,18 milhão de toneladas de arroz nesta safra em 7,9 mil hectares plantados. O arroz se tornou ainda um importante item na pauta de exportações catarinense. Em 2020, os embarques aumentaram mais de 600% em relação ao ano anterior, totalizando US$ 20,4 milhões em faturamento e 48,2 mil toneladas vendidas.

Imóveis residenciais
Ano de crise econômica, 2020 viu os lançamentos de imóveis residenciais recuarem 17,8% em relação a 2019, segundo a Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC). Os dados, divulgados na última segunda-feira, 22, mostram que foram lançados, no ano passado, 151.857 imóveis. As vendas tiveram alta de 9,8% na mesma base de comparação: passaram de 172.902 unidades em 2019 para 189.857 em 2020. Na comparação anual, houve expansão nos lançamentos nas regiões Norte (9,7%) e Centro-Oeste (24,7%). Por outro lado, foi registrada queda no Nordeste (-9,6%), Sudeste (-20,9%) e Sul (-32,7%). No caso das unidades vendidas, apenas o Sudeste registrou queda (-2,2%). A Região Norte teve aumento de 50,1% nas vendas, seguida pelo Nordeste (49,7%), Sul (12,9%) e Centro-Oeste (9,2%).

Inflação em 2021
Os economistas do mercado financeiro elevaram a estimativa de inflação para 2021 pela sétima semana seguida e também passaram a projetar uma alta menor do Produto Interno Bruto (PIB) neste ano. As informações estão no boletim de mercado, conhecido como relatório “Focus”, divulgado na última segunda-feira, 22, pelo Banco Central. Os dados foram levantados na semana passada em pesquisa com mais de 100 instituições financeiras. Para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a inflação oficial do país, a expectativa do mercado para este ano passou de 3,62% para 3,82%. Com o novo aumento, a expectativa de inflação do mercado passou a ficar acima da meta central deste ano, de 3,75%. Pelo sistema de metas, não haverá descumprimento se a inflação oscilar entre 2,25% e 5,25% em 2021.

Expansão da economia
Sobre o comportamento da economia brasileira em 2021, os economistas do mercado financeiro reduziram a estimativa para a alta do Produto Interno Bruto (PIB) de 3,43% para 3,29% na semana passada. Essa foi a terceira queda seguida do indicador. O PIB é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país e serve para medir a evolução da economia. Para 2022, o mercado manteve em 2,50% a estimativa de expansão do PIB. A expectativa para o nível de atividade foi feita em meio à pandemia de Covid-19, que derrubou a economia mundial e colocou o mundo no caminho de uma recessão. Nos últimos meses, porém, indicadores têm mostrado uma retomada da economia brasileira.

Gripe aviária em humanos
Autoridades russas afirmaram, no último sábado, 20, que foi detectado o primeiro caso de transmissão da cepa H5N8 da gripe aviária para seres humanos e que já informaram a Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre esta “importante descoberta”. “A informação sobre o primeiro caso registrado no mundo de transmissão da gripe aviária (H5N8) para o ser humano já havia sido enviada para a Organização Mundial da Saúde”, explicou Anna Popova, diretora da agência sanitária russa, a Rospotrebnadzor, acrescentando que as sete pessoas contaminadas em uma granja de aves “estão bem”.

Coluna publicada simultaneamente em 20 jornais e portais associados. Saiba mais em www.adipr.com.br.