Connect with us

Paraná Produtivo

Hospital Santa Brígida

A Notre Dame comunicou na última segunda-feira, 26, que a sua subsidiária Clinipam fechou contrato para a aquisição do Hospital Santa Brígida, em Curitiba

Publicado

em

Hospital Santa Brígida

A Notre Dame comunicou na última segunda-feira, 26, que a sua subsidiária Clinipam fechou contrato para a aquisição do Hospital Santa Brígida, em Curitiba. O preço de aquisição foi de R$ 48,5 milhões, incluindo o imóvel com aproximadamente 6 mil m² de área construída, equivalente a aproximadamente 700 mil reais por leito. O montante foi pago à vista, em dinheiro, descontados o endividamento líquido e uma parcela retida para contingência. Com a operação, a Notre Dame Intermédica passou a deter, de forma indireta, 97% das ações do Hospital Santa Brígida. O hospital materno-infantil conta com 72 leitos, sendo 15 de UTI, quatro salas obstétricas e cinco consultórios de pronto socorro, além de uma ala diagnóstica com ultrassonografia, endoscopia, radiografia e laboratório de análises clínicas.

Klabin e o prejuízo

A Klabin teve prejuízo líquido de R$ 191 milhões no terceiro trimestre, revertendo o lucro de R$ 207 milhões registrado um ano antes, embora tenha diminuindo a perda em relação ao segundo trimestre (R$ 383 milhões). A receita líquida somou R$ 3,1 bilhões de julho a setembro, alta de 25% na comparação ano a ano, com o mercado interno respondendo por 58%. O volume de vendas somou 910 mil toneladas, de 799 mil um ano antes. De acordo com a Klabin, o crescimento no volume de vendas ocorreu em todas as linhas de negócios: celulose de fibra curta, celulose de fibra longa/fluff, papéis kraftliner, papéis cartões, embalagens de papelão ondulado de sacos industriais. No terceiro trimestre, o endividamento líquido da Klabin cresceu 39% na comparação anual, para R$ 21 bilhões.

Exportação de tilápia

A exportação de tilápia é o destaque do Boletim de Conjuntura Agropecuária do Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria da Agricultura e do Abastecimento. O Paraná está exportando o pescado para os Estados Unidos. A Copacol, uma das maiores cooperativas do Estado, iniciou a internacionalização dessa atividade com um projeto comercial piloto. Depois de abatida, a tilápia paranaense pode ser encontrada 48 horas depois nas gôndolas de supermercados de Miami. No ano passado foram exportadas 195 toneladas e neste ano o Paraná já exportou 345 toneladas de peixes até setembro, gerando uma receita de US$ 603 mil. Em 2019, o Brasil gerou US$ 198 milhões em divisas com exportações de pescados, a maior parte das regiões Norte e Nordeste do País.

Mais navios

O abastecimento de navios nos portos do Paraná aumentou em volume e número de procedimentos. Neste ano, de janeiro a setembro, 558 embarcações “encheram os tanques” em águas paranaenses – 13% a mais que no mesmo período em 2019. Foram 302.363 toneladas de bunker, como é tecnicamente chamado o combustível utilizado nos navios, o que significa uma quantidade 17,24% maior que as 257.896 toneladas registradas no ano passado. “Esse volume de abastecimento é considerado uma exportação. Isso entra nas estatísticas do Porto, é um produto que o Brasil está vendendo para o exterior, já que abastece navios de outros países. É receita no sentido global. Tanto na exportação quanto por movimentar uma série de mão de obra no porto, na empresa que presta o serviço. É toda uma logística montada para abastecer os navios”, explica o diretor de Operações da Portos do Paraná, Luiz Teixeira da Silva Júnior.

Consumo de energia

O consumo de energia na área de concessão da Copel aumentou 0,3% em setembro, na comparação com o mesmo mês do ano passado. É o primeiro resultado positivo desde o início da pandemia em março. Considerado o trimestre inteiro, julho e agosto incluídos, o consumo de energia no Estado, no entanto, apresentou queda de 2,8%, na comparação com o mesmo período de 2019. Segundo a empresa, o desempenho trimestral é reflexo da pandemia do covid-19. A companhia considera que a atividade econômica já apresenta sinais de recuperação. O resultado é o do chamado “mercado fio”, que inclui tanto a energia fornecida a consumidores cativos, atendidos pela Copel Distribuição, quanto consumidores livres – empresas com demanda maior que 500 kW que optam por deixar o mercado regulado para negociar a compra de energia no mercado livre.

Semana de inovação

O Governo do Estado definiu na última sexta-feira, 23, que a Semana Paraná Inovador vai ocorrer entre 7 e 12 de dezembro. Criado por lei, o evento anual une instituições públicas e privadas com o objetivo de criar sinergia entre os dois setores e potencializar iniciativas que contribuam para o desenvolvimento socioeconômico estadual. A agenda do evento, que será realizado de forma digital, abrangerá temas como cibersegurança, capacitação de pessoas para o mundo digital, empreendedorismo inovador, além de agregar a realização da Smart City Expo de Curitiba. A Semana Paraná Inovador aconteceria entre os dias 15 e 22 de setembro, mas as datas foram alteradas em virtude da pandemia de covid-19. As atividades também mudaram: acontecerão exclusivamente no formato online.

Queda em investimentos

Ao fim desta década, a economia brasileira vai ter colhido mais um indicador ruim. Entre 2011 e 2020, os investimentos deverão ter registrado queda média de 2,2% ao ano, mostra levantamento realizado pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (Ibre/FGV). Será a primeira queda do investimento para um período de dez anos desde 1980, conhecida como a década perdida. O investimento é mais um dado que evidencia a fraqueza econômica do país na década atual. Outro levantamento do Ibre já apontou que o Produto Interno Bruto (PIB) do período de 2011 e 2020 será o pior dos últimos 120 anos, pelo menos. Para calcular o dado do investimento na década atual, o Ibre utilizou a projeção para o desempenho do investimento contida no relatório de inflação, do Banco Central. A expectativa é de queda de 6,6% neste ano.

Remessas de dólares

Com a alta do dólar, as remessas de brasileiros que vivem no exterior para familiares no Brasil têm batido recordes. Em setembro, foram registradas US$ 293 milhões de receitas de transferências pessoais, segundo dados do Banco Central (BC). Esse foi o maior volume para o mês de setembro, na série histórica, iniciada em 1995. Em setembro de 2019, as transferências somaram US$ 248,6 milhões. De janeiro a setembro deste ano, foram US$ 2,407 bilhões enviados para o Brasil, crescimento de 11,6% em relação a igual período de 2019. Segundo o chefe do Departamento de Estatísticas do BC, Fernando Rocha, o dólar mais caro faz com que o dinheiro convertido em reais no Brasil represente um volume maior de recursos. Ele diz que isso pode incentivar os brasileiros no exterior a mandarem mais dólares para o país.

Soja brasileira

As importações de soja do Brasil pela China aumentaram 51,4% em setembro em relação ao ano anterior, à medida que as cargas compradas anteriormente passaram pela alfândega. A China, maior compradora mundial de soja, trouxe 7,25 milhões de toneladas da oleaginosa do Brasil em setembro, ante 4,79 milhões de toneladas no mesmo período do ano passado, segundo a Administração Geral da Alfândega. Os esmagadores chineses encomendaram grandes volumes de grãos brasileiros anteriormente, com margens elevadas pela forte demanda para ração, enquanto o plantel suíno chinês se recupera do impacto de um surto de peste suína africana. No total, a China trouxe 9,8 milhões de toneladas de soja de todas as origens no mês de setembro, um aumento de 19% em relação ao ano anterior.

Petróleo brasileiro

O Brasil avançou para o posto de terceiro maior fornecedor de petróleo bruto à China em setembro, mostraram dados de importação no domingo, enquanto os refinadores independentes chineses obtêm suprimentos baratos e de qualidade relativamente alta do exportador sul-americano. As importações do produto brasileiro atingiram 4,49 milhões de toneladas, ante 2,96 milhões de toneladas um ano antes, mostraram dados da Administração Geral de Alfândega da China. O Brasil ultrapassou o Iraque, que caiu para o quinto maior fornecedor. As importações pela China de janeiro a setembro do petróleo brasileiro foram de 33,69 milhões de toneladas, um aumento de 15,6% em relação ao ano anterior, de acordo com cálculos da Reuters com base nos dados. A China respondeu por 70% das exportações de petróleo do Brasil, segundo a Petrobras.

Voepass
A companhia aérea Voepass inaugurou no último sábado, 24, a nova rota entre Ponta Grossa e Foz do Iguaçu. A aeronave ATR 72-500 com capacidade de até 68 passageiros, pousou pouco depois das 16h, no terminal iguaçuense. O primeiro voo saindo de Foz do Iguaçu decolou às 8h e pousou em Ponta Grossa às 9h25 deste domingo. A aeronave ficou em solo ponta-grossense por 30 minutos, para decolar, em direção ao aeroporto de Congonhas às 9h55, com pouso às 11h20 na capital paulista. Os voos entre Ponta Grossa e Foz do Iguaçu acontecem às quartas-feiras e sábados, às 11h40. Já a linha de retorno a Ponta Grossa, parte de Foz do Iguaçu às quartas-feiras às 14h30 e aos domingos às 8h. A empresa confirmou novos horários dos voos entre Ponta Grossa e o aeroporto de Congonhas. A rota partindo da cidade paranaense se dará às quartas, às 16h25, e domingos, às 9h55. A volta, saindo de São Paulo, será às quartas-feiras e sábados, ambos às 9h45.

Coluna publicada simultaneamente em 20 jornais e portais associados. Saiba mais em www.adipr.com.br.