Connect with us

Paraná Produtivo

ACP e Cogecom

A Associação Comercial do Paraná e a cooperativa Cogecom se uniram para oferecer um sistema para diminuir a conta de luz de empresas e pessoas físicas

Publicado

em

A Associação Comercial do Paraná e a cooperativa Cogecom se uniram para oferecer um sistema para diminuir a conta de luz de empresas e pessoas físicas. Quem aderir terá uma economia de no mínimo 7% no valor da sua energia, podendo chegar à média anual de 10% dependendo da bandeira tarifária, com custo zero de adesão. Empresas e pessoas físicas que utilizam baixa tensão (110v/220v) e uma fatura mínima de R$500,00 ao mês estão aptas a serem beneficiadas. O sistema gera créditos de energia na fatura dos cooperados para serem abatidos do consumo de energia. Não há uma migração, ou seja, a segurança no abastecimento de energia permanece sendo fornecida pela concessionária. O modelo é regulado pela ANEEL. Informações pelos telefones (41) 3320-2330 e (41) 99198-6532 ou pelo email [email protected].


BRFértil e Andali

A curitibana BRFértil anunciou na última semana a compra da porção majoritária das ações do bloco brasileiro da Andali S/A, empresa do segmento de fertilizantes. O bloco brasileiro representa 50% do capital da companhia e a BRFértil adquiriu 26,5% das ações. A CHS do Brasil, braço brasileiro da CHS Inc., maior cooperativa de grãos e energia dos Estados Unidos, mantém a participação de 50% das ações da Andali. A BRFértil apresentou nos últimos três anos um crescimento de 300%. Em 2019 o faturamento ficou na casa dos R$ 400 milhões, com previsão de crescer 50% em 2020. Os valores da aquisição não foram divulgados pelas empresas.


Capal 60 anos

Um grupo de 21 produtores rurais holandeses começou em 1960 o que hoje é a Capal Cooperativa Agroindustrial, antes denominada Cooperativa Agro Pecuária Arapoti Ltda. (Capal). A cooperativa, que completou 60 anos em 19 de setembro, surgiu cinco anos depois de Arapoti se tornar município no Paraná, sendo a base para o desenvolvimento local e regional, com investimento em tecnologia, aumento de produtividade, gestão e infraestrutura e a diversificação da produção. O gado leiteiro, o cultivo de grãos e proteína animal geraram quantidade e qualidade aos resultados. Atualmente, a Capal espera ter aumento de 35% no faturamento, comparado a 2019 (que chegou a mais de R$ 1,4 bilhão).


Três grupos disputam a Repar

Três empresas apresentaram propostas pela Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar), em Araucária, e estão na disputa pelo ativo da Petrobras, de acordo com nota divulgada pelo jornal Valor Econômico. Os investidores interessados acompanham os desdobramentos do julgamento do Supremo Tribunal Federal sobre o pedido para impedir a venda das refinarias da estatal. As propostas apresentadas pela Repar foram próximas, o que levou a Petrobras a abrir uma nova rodada de negociações com as concorrentes. Entre os interessados no negócio, estão tanto empresas brasileiras quanto estrangeiras. No mercado, o grupo indiano Essar é apontado como um candidato.


Prêmio de Jornalismo

Em função das medidas restritivas de controle da pandemia do novo coronavírus no Paraná, a sétima edição do Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo foi reformulada. O evento previsto para ocorrer em novembro foi adiado para o ano que vem. Excepcionalmente, terá uma edição especial que vai contemplar os trabalhos jornalísticos sobre a indústria do Paraná no biênio 2020/2021. Os materiais já inscritos continuam válidos. Mas o prazo de inscrições foi estendido até 24 de setembro de 2021. Cada concorrente poderá cadastrar até cinco trabalhos em qualquer uma das categorias disponíveis: reportagem de TV, de rádio, impresso, internet ou fotojornalismo.

Inflação ao produtor

O Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M) passou a subir 4,57% na segunda prévia de setembro, ante alta de 2,34% no mesmo período do mês anterior, refletindo a aceleração contínua da inflação ao produtor, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) na última sexta-feira, 18. O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que responde por 60% do índice geral e apura a variação dos preços no atacado, disparou a 6,36% no período, contra alta de 3,15% na segunda prévia de agosto. O principal destaque nessa leitura partiu do grupo Matérias-Primas Brutas, que acelerou a alta de 5,60% no segundo decêndio de agosto a 11,31% no mesmo período de setembro, refletindo a inflação em commodities como o minério de ferro (17,01%) e soja (12,53%), que juntos responderam por 42% do resultado do IPA.


Toneladas de soja em 20/21

Com a chegada das chuvas nesta semana o plantio da soja deve se iniciar em Mato Grosso do Sul. Por lá, a expectativa é boa para a safra 2020/2021, com aumento na área, produtividade e na produção mostra um levantamento da Associação dos Produtores de Soja e Milho de MS (Aprosoja/MS). A entidade acredita que a área plantada com soja nesta safra crescerá aproximadamente 7,55%, passando de 3,389 milhões de hectares, para 3,645 milhões de hectares. A expectativa é de que produtividade desta próxima safra fique na casa das 53 sacas por hectare. Com isso, o Sistema de Informações Geográficas do Agronegócio (SigaMS) estima aumento de 2,35% no volume de produção de grãos, passando de 11,325 milhões de toneladas na safra 2019/2020 para 11,591 milhões de toneladas na safra 2020/2021.


Desemprego salta 40%

O número de desempregados no país cresceu 39,7%entre o começo de maio e o fim de agosto, elevando o contingente de desempregados no Brasil para o patamar recorde durante a pandemia de 13,7 milhões de brasileiros, mostrou na última sexta-feira, 18, a Pnad Covid do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No início de maio, a pesquisa registrou 9,8 milhões de pessoas desocupadas no país, e na quarta semana de agosto esse contingente saltou para 13,7 milhões de desempregados. Entre a terceira e a quarta semanas do mês passado, houve um acréscimo de 1,1 milhão de pessoas sem emprego e à procura de uma oportunidade de trabalho. A taxa de desemprego atingiu o nível recorde de 14,3% na quarta semana de agosto, ante 13,2% na semana anterior. A pesquisa apontou que 8,3 milhões de pessoas estavam trabalhando remotamente no fim de agosto.

Desmatamento
O acordo comercial União Europeia-Mercosul sofreu um novo golpe na Europa, agora com um relatório encomendado pelo governo francês a um grupo de especialistas que conclui que o tratado traz o risco de acelerar o desmatamento. O estudo foi encomendado pelo ex-ministro Édouard Philippe e suas conclusões foram antecipadas no último domingo, 20, pelo jornal Le Monde. O documento diz que a hipótese mais provável é de desmatamento a um ritmo anual de 5% durante seis anos desde a aplicação do acordo, significando 700 mil hectares. Ou seja, o custo ambiental medido a partir das emissões suplementares de CO2, a um custo unitário de 250 dólares a tonelada, seria mais elevado do que os benefícios econômicos. O balanço carbono da produção de um quilo de carne bovina seria três vezes superior na América Latina em relação à Europa, segundo o jornal.


Alemanha confirma

Mais seis casos de peste suína africana (PSA) em javalis selvagens foram confirmados no Estado de Brandemburgo, no leste da Alemanha, informou o Ministério da Agricultura do país na última sexta-feira, 18. Os novos casos ocorrem após a detecção de seis outras infecções em javalis — não em animais de fazenda– na última semana. O total de casos confirmados passou a ser de 13, segundo o ministério. O instituto científico alemão Friedrich-Loeffler foi o responsável pela confirmação dos novos casos de PSA. Nos últimos dias, a China e vários outros países compradores de carne suína proibiram as importações da carne proveniente da Alemanha, depois da confirmação do primeiro caso da doença no país europeu. A peste não afeta humanos, mas é fatal para porcos.

Coluna publicada simultaneamente em 20 jornais e portais associados. Saiba mais em www.adipr.com.br.