conecte-se conosco

Esperançar

A responsabilidade da educação para a cultura da paz

Publicado

em

A Educação para a paz envolve um modo de agir e de se posicionar, baseado na prática da não violência, por meio da educação e da cooperação.

A paz não pode ser apenas garantida pelos acordos políticos, econômicos ou militares. No fundo, ela depende do comprometimento unânime, sincero e sustentado das pessoas. Cada um de nós, independentemente da idade, do sexo, do estrato social, crença religiosa ou origem cultural é chamado à criação de um mundo pacificado.

Construir uma cultura da paz envolve dotar as crianças e os adultos de uma compreensão dos princípios e respeito pela liberdade, justiça, democracia, direitos humanos, tolerância, igualdade e solidariedade.

Nesta semana em que comemoramos o Dia Internacional Contra a Homofobia (17) e o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes (18), sejamos sensíveis no esforço para modificar o pensamento e a ação no sentido de promover a paz.

Se educar para a paz está relacionada à prática, que têm como principal argumento as informações advindas do cotidiano, ou seja, são nas ações do dia a dia. Valores morais e paz andam juntos em todos os sentidos. 

Apesar de cada ser humano ter a sua própria história e próprias crenças, todos os dias cada um de nós construímos uma nova página. Por este motivo, torna-se perfeitamente acessível o poder se remodelar com novas atitudes, mais coerentes e menos egocêntricas. Todo o ser humano é passível de se reeducar e educar os demais para a construção de um mundo melhor.

Para contribuir para uma cultura de paz na sociedade devemos seguir bons valores, do respeito, da amizade, do amor, da tolerância, zelo, disciplina, justiça, responsabilidade e diálogo. É então nesse entrelaçamento que vamos vislumbrar a Educação para a Paz. 

Esse é um processo educativo, dinâmico, contínuo e permanente, fundamentado no conceito de paz positiva e na perspectiva criativa do conflito. Cultura de paz é uma cultura que promove a diversidade pacífica. 

A Educação para a Paz está – tem de estar – presente em todas as palavras, todas as atitudes, todos os momentos de todos os dias.