conecte-se conosco

Educação com Ciência

Profissão: Professor. Minha História

Desde que iniciei a escrita desta coluna, me propus a falar sobre a profissão à qual me dedico, a profissão de SER professora.

Publicado

em

Desde que iniciei a escrita desta coluna, me propus a falar sobre a profissão à qual me dedico, a profissão de SER professora. E, a aproximadamente um mês do dia dos professores, escreverei os próximos quatro textos sobre os desafios e o amor por esta profissão.

Sou filha, sobrinha e prima de professoras e, posso dizer, que nasci dentro de uma escola. Nos primeiros meses de vida já acompanhava minha mãe nos cursos e em sua atuação profissional. O amor pela profissão não veio de berço, desculpe decepcionar alguns leitores. Na verdade, pela desvalorização da profissão, nunca quis ser professora, via as dificuldades enfrentadas pelos profissionais da área.

Mas, uma coisa que sempre digo aos meus alunos, do Curso de graduação em Pedagogia, e acredito ser verdade: uma coisa é SER professor, outra, é estar professor. Não estou aqui dizendo que para ser professor basta gostar da profissão, ter o “dom” de lecionar como dizem por aí. Acho isso muito simplório para uma profissão tão complexa. É preciso muito mais que gostar da profissão, é preciso estudar muito, ler muito, refletir diariamente sobre o processo de aprendizagem que é único para cada aluno, aprender a ensinar diariamente, aprender com as menores e mais significativas constatações e falas de alunos de 4 ou 5 anos.

Está achando isso tudo muito romântico? Dar-lhes-ei um exemplo: Nos primeiros meses, como estagiária em uma escola, me vi num desses momentos “significantes” que marcaram minha vida como professora. Estava eu, com apenas 17 anos em uma sala de educação infantil, com alunos de 4 e 5 anos, ensinando-lhes sobre peixes endêmicos da Baía de Paranaguá (lembrando que minha primeira formação é em Ciências Biológicas, por isso a temática abordada).

Ao final de minha científica explicação, entreguei a imagem de um peixe para que eles colorissem. E, num misto de ingenuidade profissional e postura tradicional de professora que quer demonstrar autoridade sobre o aluno, disse a um certo menino:

– Você não deveria colorir seu peixe de forma tão colorida! (Ele pintava cada escama com umas dez tonalidades de cor). Sem pestanejar ele me respondeu, como se entendesse tudo sobre a biodiversidade dos peixes:

– O meu peixe é de espécie rara, professora.

Como não amar? Como não aprender? Como não se perguntar qual a relevância de eu estar ali? Será mesmo que eu estava para ensinar? Ou para aprender a ser professora, com eles? Pois é! SER professor trata-se de uma complexidade que foge à simplória concepção de que o professor ensina e o aluno aprende.

Desculpem-me os leitores que esperavam um texto mais impessoal, mais científico. Precisava começar esta “coletânea” do mês dos professores relatando minha escolha em ser professora, mostrando como eu amo esta profissão e quem sabe, incentivar futuros professores.

Continuar lendo
Publicidade

Em alta

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.