Connect with us

Ciência e Saúde

Estudo aponta alta infestação do Aedes Aegypti em Paranaguá

Levantamento mobilizou a Secretaria Municipal de Saúde que adotou estratégias contra a dengue. Foto: Arquivo AEN

Publicado

em

A Secretaria Municipal de Saúde de Paranaguá e a 1.ª Regional de Saúde realizaram o LIRA – Levantamento Rápido de Índice para Aedes Aegypti. O resultado do estudo apontou que o município está com Alto Risco, o que significa que o clima quente e abafado e as chuvas de setembro e outubro contribuíram para a infestação do mosquito transmissor da dengue e de outras doenças.

A responsável pelo setor de dengue da Secretaria Municipal de Saúde de Paranaguá, Eleniz do Rocio Mendes, informou que os agentes de endemias continuam com o trabalho de visita às residências para vistoria e remoção de criadouros do mosquito.

“Observamos que a população não está fazendo sua parte, pois este levantamento é realizado nos imóveis”, disse Eleniz.

CALOR E CHUVA

Segundo ela, o clima tem colaborado com a proliferação dos mosquitos, já que o ciclo de vida do inseto se torna mais rápido. “Com a chegada do verão, a preocupação aumenta com uma nova epidemia, lembrando que o mosquito, além dos quatro sorotipos de dengue, transmite a Febre Chikungunya, Zika e a Febre Amarela Urbana”, analisou Eleniz.

O objetivo agora é levar informação para os moradores e tentar impedir que uma nova epidemia se instale na cidade e acometa mais pessoas.

“Esperamos conscientizar e chamar a atenção da população no combate ao mosquito, lembrando que o combate à dengue é dever de todos. Queremos conscientizar melhor a população, pois parece que as pessoas esqueceram o perigo que a doença representa”, enfatizou Eleniz.

Clima quente e chuvoso contribui para o ciclo de vida do mosquito

AÇÕES EM ANDAMENTO

As regiões mais alarmantes, segundo a responsável pelo setor de dengue, é a área central de Paranaguá e a Ilha dos Valadares. “Começamos com uma ação na Ilha dos Valadares, temos quatro equipes trabalhando no local para remoção de pequenos criadouros nas residências e terrenos baldios. Estamos em parceria com a Secretaria de Meio Ambiente para remoção”, afirmou Eleniz.

Em Alexandra, duas equipes trabalham no levantamento de índice para conhecer qual o grau de infestação do mosquito na região. “De forma geral, Paranaguá toda está infestada”, completou Eleniz. O próximo passo é concentrar as ações na área central do município.

Outro trabalho desenvolvido pela Secretaria de Saúde é a aplicação da bomba costal em áreas onde há suspeita de dengue. “Sempre que há a suspeita de que um morador esteja com dengue, aplicamos a bomba costal em um raio de sua residência, isso é realizado diariamente”, explicou Eleniz.

Até o momento, nenhum novo caso de dengue foi confirmado em Paranaguá. Embora 75 casos estejam em investigação, 58 já foram descartados. “Pedimos a colaboração da população. O Aedes Aegypti está nos domicílios, dentro de nossas casas e precisamos que todos ajudem. Temos outras doenças como a zika e a chikungunya que não há vacina”, concluiu Eleniz.

Continuar lendo
Publicidade

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.