Connect with us

Caos Ferroviário

Prefeitura começa fiscalização para empresa RUMO

Prefeito Marcelo Roque e o vice-prefeito e secretário de Obras Públicas, Arnaldo Maranhão, acompanharam o primeiro dia de fiscalização

Publicado

em

Na segunda-feira, 6, a Prefeitura de Paranaguá começou a fiscalizar a empresa concessionária RUMO para que os vagões de trem não transitem em horários de pico, de acordo com a lei municipal n.º 4.924/2017, de autoria do presidente da Câmara de Vereadores de Paranaguá, Marcus Roque. A legislação tem como objetivo impedir a obstrução da linha férrea na Avenida Roque Vernalha das 6h30 às 7h30, das 12h30 às 13h30 e das 17h30 às 19h, de segunda à sexta-feira. O prefeito Marcelo Roque e o vice-prefeito e secretário de Obras Públicas, Arnaldo Maranhão, estiveram presentes junto com secretários municipais e fiscais na localidade para acompanhar o primeiro dia de trabalho.

Ao que tudo indica, a fiscalização já mostrou resultado, já que por volta das 12h30 de ontem, momento em que os fiscais estavam no local, os vagões que iriam passar pela Avenida Roque Vernalha interromperam o percurso e retornaram. Desta forma, o trânsito não ficou impedido naquela região.

O prefeito Marcelo Roque lembrou que a lei entrou em vigor na semana passada.

“Estivemos com os fiscais, com os secretários, com alguns vereadores, acompanhando e, felizmente, a empresa cumpriu a lei, deixando os vagões ao lado da passagem de nível na Avenida Roque Vernalha entre 12h30 e 13h30. A gente espera que assim continue nos outros horários estipulados. Para o primeiro dia a gente fica contente por a RUMO estar cumprindo a lei”, observou.

Segundo o texto da lei, a concessionária também é obrigada a dar ampla publicidade sobre os horários que pretende realizar suas atividades no local. “A empresa está sendo multada, pois não está dando ampla publicidade, eles não cumpriram com isso e terão a multa de R$10 mil”, informou Marcelo Roque.

A fiscalização permanecerá durante os próximos dias nos horários de pico definidos para que não haja transtornos à população que trafega pela Avenida Roque Vernalha.

“Os fiscais estão filmando e fotografando os horários para que se possa confirmar a veracidade e o cumprimento da lei. O maior foco é garantir o direito de ir e vir do povo de Paranaguá, a questão de cumprir com seu horário correto no trabalho, questão também de saúde pública. A empresa precisa se adequar a Paranaguá e não Paranaguá ter que se adequar à empresa”, frisou o prefeito.

 


Fiscais da Secretaria Municipal de Urbanismo, secretários municipais e demais representantes do Executivo estiveram presentes na Avenida Roque Vernalha ontem

 

FOCO NA POPULAÇÃO

O vice-prefeito e secretário de Obras Públicas, Arnaldo Maranhão, disse que o objetivo não é prejudicar a empresa concessionária, mas garantir que o parnanguara transite sem transtornos.

“Queremos que a lei seja colocada em prática, não queremos prejudicar a empresa de forma alguma. Vivemos em uma cidade portuária, onde têm caminhões, trens e todo transtorno, ainda mais em um porto graneleiro como o nosso. Mas, isso não pode significar prejuízos ao povo parnanguara. Só queremos que seja liberada a Avenida Roque Vernalha em horários de pico. É importante que haja essa lei municipal, essa fiscalização e, acima de tudo, não queremos multar a empresa, só queremos que ela se adapte melhor os seus horários”, disse Maranhão.

O cumprimento da lei, para Maranhão, trará resultados positivos.

“Esperamos que a RUMO possa contribuir para a cidade que abriga a empresa de braços abertos. Não há dúvidas de que a empresa tenha seus lucros e seus interesses particulares, mas é preciso respeitar a cidade de Paranaguá”, concluiu o vice-prefeito.

 


LEIA MAIS SOBRE O CAOS FERROVIÁRIO

RUMO não entra em acordo com prefeitura e Câmara de Paranaguá

Lei municipal poderá multar RUMO em R$ 20 mil por dia por transtornos

Atendimento do SAMU é prejudicado pelas manobras da RUMO

Manobras da RUMO ALL causam transtornos para população de Paranaguá
 


 

Continuar lendo