Logotipo

Valmir Gomes

Copa do Brasil

03 de setembro de 2019

O tempo do futebol não para. Na quarta-feira há dois jogos importantes para decidir os finalistas da Copa do Brasil. Em Curitiba, num horário atípico, às 19 horas, o Athletico recebe o Grêmio. Os gaúchos levam vantagem, pois venceram o primeiro jogo 2 x 0, cabe aos paranaenses fazer uma jornada de superação na tentativa de reverter a situação. Convenhamos uma jornada difícil para o time do Petraglia. O Grêmio está com a vaga na mão. No mesmo dia, às 21h30, no Beira Rio, o Internacional enfrenta o Cruzeiro. No primeiro jogo, em Belo Horizonte, o Internacional venceu por 1 x 0 e causou reboliço no adversário. Mesmo com a vantagem de jogar em casa e poder até empatar para se classificar, não sinto os colorados tão confiantes assim. Jogaço no Beira Rio.

 

OS TIMES DA CAPITAL

Com atuação segura sem ser brilhante, o CAP venceu o Ceará por 1 x 0 na Arena. Como o mais importante era marcar os três pontos, só vou falar de flores como diria Vandré. Em Campinas a Ponte ganhou dos coxas com gol impedido, Umberto, o técnico do Coritiba, achou normal! Eu não. Gol impedido não pode valer. O Paraná empatou com o Vila Nova, fez um primeiro tempo fraco tecnicamente e desordenado taticamente. Melhorou na segunda etapa, não o suficiente para vencer.

 

O EXEMPLAR MARCELO CABO

O jogo Paraná 1 X 1 Vila Nova, na Vila Capanema, estava próximo dos 40 minutos da segunda etapa, o empate era bom para os visitantes. O lateral do Vila Nova, Felipe, simulou uma contusão, no intuito de ganhar tempo. A velha malandragem brasileira que denigre o futebol. Para surpresa geral, o técnico do Vila impediu o médico do seu clube de atender o falso contundido. Com comando firme mandou Felipe levantar e jogar. Já admirava Marcelo Cabo por suas conquistas como técnico, agora o admiro também por sua atitude como cidadão em prol do futebol limpo, sem subterfúgios.

 

JORNAL NACIONAL SHOW DE MÁRCIO E CRISTINA

Quando estou em casa e lembro assisto ao Jornal Nacional, política e políticos à parte, acho um noticioso feito com técnica e arte apurada. Neste sábado, lá estavam festejando o cinquentenário do Jornal Nacional, um apresentador de Pernambuco Márcio Bonfim e a apresentadora de Porto Alegre Cristina Ranzolim. Gente, o Brasil é um jovem País com problemas, porém é um País de talentos do Amapá ao Rio Grande do Sul. Não pensem que é fácil apresentar o Jornal Nacional. Márcio e Cristina deram show.

 

PETRAS E O SINAL DA CRUZ

Copa do Mundo estádio Jalisco em Guadalajara 1970 estreia Brasil X Tchecoslováquia, aos 12 minutos, o avante Petras faz 1 x 0, na comemoração se ajoelha e faz o sinal da cruz. Pela vez primeira em uma Copa um atleta se benze e agradece lembrando Cristo. Depois veio a virada do Brasil 4x1 ao natural. Abrindo o caminho para mais um título mundial. Petras, onde estejas, teu gesto foi pioneiro e inesquecível.

Fotos

Compartilhe