conecte-se conosco

Valmir Gomes

ATHLETICO DE VOLTA AO BEIRA RIO

A velocidade ofensiva do CAP hoje só é comparada ao líder Flamengo.

Publicado

em

Se fosse um repórter policial, certamente diria o seguinte. "O clube Athletico Paranaense volta ao local do crime". Uma referência jocosa à conquista da Copa do Brasil em pleno Beira Rio. Como sempre digo, cada partida tem sua história própria, a desta noite não é diferente, acredito em um bom jogo com gols. Por jogar em casa, o Inter tem alguma vantagem, porém os comandados de Tiago Nunes estão na ponta dos cascos, jogando e correndo no tempo certo. A velocidade ofensiva do CAP hoje só é comparada ao líder Flamengo. Com respeito ao Internacional, depois da mudança de técnico está buscando pontos, para ter um bom calendário no ano que vem. Sei não, o Furacão anda impossível, se cuida, Colorado.

OS NOSSOS NA SÉRIE B

O Paraná Clube venceu o Londrina com as dificuldades normais de um clássico regional. Já o Coritiba foi a Cuiabá, esteve três vezes na frente do placar, em todas as ocasiões permitiu o empate ao adversário, final do jogo 3×3 e lá se foram dois pontos quase ganhos. Mesmo assim os coxas continuam no G4, o que confirma minha tese, os coxas estão com sorte de classificados. Se melhorar seu rendimento, não sai mais do G 4 sonho da sua imensa torcida. Enquanto isto o Operário vem fazendo um regular campeonato, quieto sem alarde vai pontuando, está nos calcanhares do Paraná e Coritiba. Lamento a situação do Londrina, está com dificuldades de se manter na segundona. Reaja, Tubarão.

A GAROTA ISA NUNES

A menina ISA nasceu para vencer no mar, agora na terceira etapa do Circuito Paranaense de Bodyboarding deu show nas águas de Ipanema. Com a vitória, lidera com folgas a competição. Parabéns, Isa Nunes, rumo ao título estadual.

VAMOS VIRAR O JOGO

Gente, nas minhas décadas de vida, nunca passei por um tempo tão beligerante como este! Pode tudo e nada pode, se você é contra alguma coisa, te tacham de preconceituoso, sem o mínimo respeito por sua opinião. Todo dia alguém me diz que saiu das redes sociais, por não aguentar tantos desaforos. As famílias pouco se falam, a não ser por WatsApp, é lógico. Mesmo assim discutem mais que o necessário. Não sou santo, tenho lá meus pecados, porém sempre dedico tempo para dialogar com a família, com os patrões, com os amigos e conhecidos. Falar olho no olho é uma dádiva, aproxima as pessoas, diminui os atritos, sejam eles quais forem. Não é a distância que separa as pessoas, o que separa é a indiferença, a falta de diálogo, a frieza que tomou conta do ser humano. Comece dando um bom dia no seu café da manhã, fale com as pessoas, espalhe alegria, se comunique com seus pais e parentes. Vamos virar este jogo.

Continuar lendo
Publicidade

Em alta