conecte-se conosco

Valmir Gomes

Parecia o Furacão de 1949

Domingo quente, porém com previsão de tempestade, por isto o teto retrátil da Arena foi fechado por volta das 14 horas

Publicado

em

Domingo quente, porém com previsão de tempestade, por isto o teto retrátil da Arena foi fechado por volta das 14 horas. Em Irati tinha chuva de pedras e se encaminhava para Curitiba, acabou chegando por volta das 22 horas, com a intensidade prevista. Enquanto isto, CAP X Goiás jogavam, a primeira etapa terminou com a vitória parcial do Goiás 1 x 0, num jogo parelho. Quando começou o segundo tempo, um Furacão tomou conta da Arena, dizem que veio de Irati, sei não. Seja como for em 8' o Athletico virou o jogo. Daí para frente, Bruno Guimarães tomou conta do campo e Roni, com seus dribles em velocidade, arrasou a defesa goiana. Uma volta no tempo, parecia o Furacão de 1949: ataque arrasador e segurança defensiva. Chegou aos 4 x 1 com aplausos da torcida.

FLAMENGO MAIS LÍDER DO QUE NUNCA

Com púbico extraordinário e futebol abaixo do normal, o Mengão venceu o CSA por apenas 1 x 0, resultado que surpreendeu a torcida pelo momento do rubro-negro. Todos esperavam uma goleada, porém existe uma máxima no futebol que tem que ser respeitada. "Cada jogo tem sua história própria". Na quinta-feira com o Serra Dourada completamente lotado, o Goiás vai buscar a sua reabilitação contra o líder Flamengo. Duas equipes ofensivas, imagino uma partida com muitos gols, e também com recorde de renda em Goiânia.

LEMBRANDO EDGAR FELIPE

Como homem tinha as virtudes e os defeitos do ser humano, igual a qualquer outra pessoa. Como colega era tímido, meio desconfiado. Como narrador se transformava, daquela pessoa de poucas palavras, virava um tagarela sem fim. Melhor, ficava divertido no tempo exato do rádio, sabia a hora do humor. Com suas virtudes, Edgar Felipe conquistou os ouvintes de pelo menos duas gerações de curitibanos e paranaenses. Narrava bem uma barbaridade. Ao seu lado fiz centenas de jogos como comentarista, cada jogo era uma aula de narração. Passou e lá se foi Edgar Felipe. Ele morreu e a vida segue seu curso natural, acontece que não temos outro igual.

COPA LITORAL MÁRIO ROQUE

O colega Valdir Braz e sua equipe estão ultimando os preparativos para a grande final da vigésima Copa Litoral. Desde o local, a histórica Estradinha, até a premiação dos clubes e atletas, tudo será alinhavado até o dia 10 de novembro, data do grande jogo entre Cruzeiro X União Alexandrense.

 

Continuar lendo
Publicidade