Connect with us

Caos Ferroviário

ANTT não se pronuncia sobre transtornos causados pela RUMO à população

Trem atravessa toda a área urbana de Paranaguá

Publicado

em

Desde a primeira matéria da série de reportagens “Caos Ferroviário”, que está denunciando os transtornos viários e de poluição sonora que o tráfego e o barulho dos trens estão causando na sociedade local, a Folha do Litoral News encaminhou um pedido de informações para a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) da União, responsável pela fiscalização do modal ferroviário em todo o Brasil, para saber se seriam tomadas providências quanto à RUMO, empresa responsável pelos caos ferroviário em Paranaguá. Em um primeiro momento, a ANTT, via Ouvidoria, solicitou que fossem repassados quais os trechos de ferrovia foram abordados pelas reportagens, ao que foi respondida de que se tratava de toda a área urbana de Paranaguá, no entanto, a agência não se posicionou sobre a questão até o fechamento desta edição.

Relatando que a série de reportagens estaria, por meio de dezenas de depoimentos de cidadãos, registrando reclamações quanto aos transtornos que as manobras e passagens de trens da empresa RUMO estão causando à população de Paranaguá, com tempo de espera de 40 minutos na fila, a Folha do Litoral News perguntou sobre quais seriam as medidas tomadas pela ANTT. Além disso, a redação comunicou à agência que o barulho de apitos dos trens estaria causando incômodo contínuo no período da noite e madrugada aos moradores nos bairros próximos à linha férrea, interrompendo o período de descanso dos moradores, pedindo também se a agência tomaria alguma atitude com relação à RUMO. 

“Desta forma, gostaríamos de saber o posicionamento da ANTT sobre o caso, bem como se será cobrada da empresa Rumo ALL alguma melhoria nesse sentido, como colaboração na construção de viadutos na região junto às autoridades e benfeitorias como cancelas, abrigos e redução do barulho da buzina”, informou a mensagem encaminhada à ANTT.


Malha viária afeta vida de milhares de parnanguaras diariamente

 


Leia mais

Em busca de solução, prefeito se reúne com a RUMO

População aguarda solução para manobras da RUMO

MPPR está investigando poluição sonora da RUMO em Paranaguá


 

ANTT EXIGE DETALHES TÉCNICOS

Apesar de a Assessoria de Comunicação da ANTT, que é o setor responsável para lidar com órgãos de imprensa, não responder ao questionamento da Folha do Litoral News, a Ouvidoria se pronunciou ao protocolo N.º 4265279 registrado pela equipe de reportagem. “Solicitamos a Vossa Senhoria nos fornecer mais detalhes sobre a sua manifestação, tais como, trecho, sentido e ponto de referência (se houver) para que possamos analisá-la da melhor maneira possível. Por oportuno, esclarecemos que à Agência Nacional de Transportes Terrestres – ANTT – compete a regulação e a fiscalização das ferrovias federais outorgadas a terceiros pela União”, informou a agência, repassando um link onde constariam todas as concessionárias de ferrovias do Brasil, em que consta a RUMO, porém ao acessar o caminho, consta a mensagem “Desculpe, mas esta página não existe.”

Destacando as funções da ANTT em prol de “participação e controle social”, com realização de audiências públicas e consultas, a agência destacou que aguardaria um novo contato com os esclarecimentos exigidos. A Folha do Litoral News respondeu à ANTT no mesmo dia, informando que as matérias envolviam “todos os trechos de passagem do trem na malha viária de Paranaguá, não sendo relativas a um trecho específico, visto que o problema é amplo na cidade e atinge inúmeros bairros de Paranaguá”, destacando que também entrou em contato com a assessoria de comunicação da agência, que não se pronunciou em momento algum.
Repassando o link com a série de reportagens “Caos Ferroviário” para a ANTT, a equipe de reportagem destacou que aguardaria até o último dia 20 de outubro um posicionamento oficial da agência sobre o caso, porém não obteve nenhum tipo de retorno até o presente momento.

Continuar lendo