conecte-se conosco

Polícia

PCPR prende acusado de desvio de cargas em Paranaguá

Paulo também está sendo investigado pelo crime de receptação de veiculo roubado (Foto: PCPR/1.ª SDP)

Publicado

em

Além desta prisão, Paulo Henrique de Souza foi encarcerado junto com o filho em Araucária por desvio de carga de ureia em junho

Na manhã desta quarta-feira, 24, a Polícia Civil do Paraná (PCPR) realizou a prisão de Paulo Henrique de Souza, 47 anos, conhecido como "Tuque", por acusação de desvio de cargas em Paranaguá. De acordo com a PCPR, Paulo estaria contratando motoristas, com posterior fornecimento de documentos falsos para que eles praticassem os referidos crimes.

"Em 06 de julho de 2017 foi realizada a prisão em flagrante de Neuton Ramos Figueira, quando, em posse de documentos falsos, tentava desviar uma carga de fertilizantes de uma empresa. No curso das investigações foram coletados elementos que comprovaram a participação de Paulo no crime", explica a assessoria da PCPR.

Paulo também está sendo investigado pelo crime de receptação de veiculo roubado em inquérito que está em trâmite na 1.ª Subdivisão Policial de Paranaguá (1.ª SDP) da PCPR. "Trata-se de mais uma ação da Polícia Civil em repressão aos crimes de desvio de carga praticados na cidade de Paranaguá", destaca a assessoria.

PRISÃO DE PAULO JUNTO COM O FILHO EM ARAUCÁRIA POR ROUBO DE UREIA

Segundo a PCPR, Paulo de Souza, junto com o filho, Matheus Henrique Carneiro de Souza, 31 anos, foi preso no dia 26 de junho deste ano suspeito de liderar uma associação criminosa que desviou cerca de 37 mil quilos de ureia na refinaria da Petrobrás de Araucária. De acordo com a investigação, os dois se infiltravam em grupos de mensagens e ludibriavam proprietários de transportadoras que solicitavam serviços de frete, utilizando caminhão adulterado, passando-se pela empresa fornecedora de serviço e desviando a carga comercializada pela refinaria da Petrobrás em Araucária.

De acordo com a PCPR, as investigações deste caso foram iniciadas em maio, quando foi apreendido um caminhão bitrem com documentação falsa e placas adulteradas. "O condutor do veículo foi preso em flagrante na ocasião. Conforme apurado, ele teria sido contratado pelos suspeitos para realizar o desvio da carga. A dupla teria inclusive falsificado documento para o motorista que transportaria o produto", explica a polícia, ressaltando que eles "utilizavam um caminhão adulterado e passavam-se pela empresa a fornecer o serviço", explica a assessoria.

"Segundo as investigações, ele teria sido o responsável pelo fornecimento da documentação falsa, CNH e CRLV, com os quais o crime foi praticado. Como se tratava de prisão temporária, o investigado permaneceu preso durante cinco dias, quando então foi colocado em liberdade", informa a Polícia Civil sobre o fato de Paulo ter sido priso pela segunda vez em cerca de dois meses.

Segundo a Delegacia da PCPR de Araucária, o valor da carga de ureia desviada giraria em torno de R$ 37 mil. A PCPR informa que as investigações prosseguem com o intuito de identificar outros indivíduos envolvidos nos crimes de desvio de carga em Paranaguá e no Paraná.

"Trata-se de mais uma ação da Polícia Civil em repressão aos crimes de desvio de carga praticados na cidade de Paranaguá", destaca a assessoria da 1.ª SDP da PCPR

Continuar lendo
Publicidade

Em alta

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.