conecte-se conosco

Mulher

Nutricionista é contra a dieta da proibição de alimentos

Vida mais leve, sem exigências, faz o cérebro “jogar” a favor

Publicado

em

A preocupação com o peso é um dos principais motivos que têm levado muita gente a viver uma vida cheia de angústias, tristezas e culpas. Isso porque, cada vez mais, a propaganda apresentada é de que alguns alimentos são os maiores vilões para um corpo sadio e em forma. No entanto, a propagação desta ideia é algo totalmente refutada pela nutricionista Marina Digiovani, a qual tem usado as redes sociais para mostrar outro ponto de vista a respeito da nutrição.

A especialista afirma que a questão para uma vida sadia, em termos nutricionais, está na libertação de paradigmas pré-estabelecidos socialmente, como é o caso das chamadas dietas alimentares como meio para o emagrecimento. “Mas o que é dieta? Vamos considerar que dietas são restrições, seja de calorias, grupos alimentares ou alimentos específicos. A mentalidade da dieta diz que tais grupos ou alimentos são proibidos, engordam, fazem mal e não devem ser consumidos jamais. Vemos, hoje, uma demonização, por exemplo, do glúten, da lactose, das gorduras, do chocolate e por aí vai”, disse.

A interiorização de conceitos proibitivos seria exatamente o ponto a ser combatido, pois a alimentação não pode, segundo Marina, passar a ser uma vilã do organismo, quando essa apenas responde aos estímulos do cérebro. “Uma pessoa que evita o chocolate, mas querendo degustá-lo, pode ficar angustiada e ansiosa pelo saboroso alimento, mas se obriga a não fazer a ingestão em razão da dieta para o emagrecimento”, comenta.

 

 

No entender da nutricionista, a proibição gera o estresse e a ansiedade, as quais quando identificadas pelo cérebro condiciona o indivíduo a ter determinados comportamentos que o levarão a se alimentar mal, de forma incorreta. “O trabalho mental é fundamental para quem deseja ter uma vida saudável. Isso significa que ao passo que somos mais livres, com uma vida mais leve, com menos exigências, poderemos, com mais facilidade, entender como o nosso corpo se inter-relaciona”, explica. 

 

RESPOSTA DO ORGANISMO

Estudos dizem que cerca de 90% das pessoas que fazem dieta voltam ao peso inicial ou ganham ainda mais peso meses depois do esforço.“Ou seja, não funciona a longo prazo  e, pior, a indústria da dieta ainda diz que se você voltou a engordar, é porque você falhou e não teve disciplina”.

Marina explica que estar acima do peso ou não conseguir emagrecer não significa fracasso ou ausência de força de vontade. “Nosso corpo sofre adaptações quando fazemos muitas restrições (dietas). Ele sente isso como um perigo e gera um stress no organismo, fazendo com que não se perca mais peso facilmente”, avisa.

Publicidade






Em alta

plugins premium WordPress