Connect with us

Meio Ambiente

Mudas de pau-brasil são plantadas na Capitania dos Portos do Paraná

Iniciativa é do Rotary Club de Paranaguá Rocio em parceria com a Sociedade Amigos da Marinha no Paraná

Publicado

em

Duas mudas de pau-brasil foram plantadas na manhã de quinta-feira, 19, nas dependências da Capitania dos Portos do Paraná em cerimônia alusiva ao Dia da Árvore, celebrado no dia 21 de setembro. 
A iniciativa é do Rotary Club de Paranaguá Rocio em parceria com a Sociedade Amigos da Marinha (Soamar) no Paraná, com sede em Paranaguá.

Rogerio Machado foi o primeiro a jogar pá de terra no canteiro da mais nova árvore da Capitania 

O Capitão dos Portos do Paraná, capitão de Mar e Guerra, Rogerio Antunes Machado, foi o primeiro a jogar uma pá de terra no canteiro da mais nova árvore da Capitania. Em seguida, todos os rotarianos e convidados deram sua contribuição no plantio das duas mudas de plantas. 
O capitão dos Portos destacou a importância das ações em prol do meio ambiente. “Este fim de semana é uma data importante, não só o Dia da Árvore, o dia 21 de setembro, mas também vamos ter as ações do “Clean-up Day”, no qual a Marinha também vai participar junto com as prefeituras locais, realizando ações de combate ao lixo no mar em diversos locais do litoral, como em Guaratuba, na Praia de Caieiras, em Pontal do Paraná, e com os escoteiros do Mar do Gemim que farão ações de presença em Paranaguá. O pau-brasil deu o nome ao nosso País, importante árvore e símbolo brasileiro, e agora está plantada em um local de destaque. A nossa Mata Atlântica por muitos e muitos anos tem perdido a sua extensão e nada mais justo de no Dia da Árvore plantar uma árvore que deu o nome ao País, e elas ficarão em um local de destaque. Só temos que agradecer ao Rotary Clube e à Soamar mais esta parceria de nos ceder as mudas”, enfatizou Rogerio Machado.


O presidente do Rotary Club de Paranaguá Rocio, Ivan Lapolli Filho, agradeceu a acolhida e destacou a importância da parceria. “Gostaria de agradecer ao capitão dos Portos do Paraná, Rogerio Machado, a acolhida, uma pessoa que acompanha as ações pertinentes ao nosso litoral, e também agregada à cultura e que frequenta os meios intelectuais da cidade, muito obrigado. Em breve estaremos completando 50 anos, e ficamos lisonjeados de poder participar desta ação aqui na Capitania dos Portos, o que representa muito para Paranaguá, ainda mais com parceira com a Soamar que tem como presidente um dos sócios fundadores do Rotary Rocio, isso nos engrandece cada vez mais”, enfatizou Lapolli. 
O presidente da Soamar no Paraná, Geert Jan Prange, enfatizou o significado da ação. “Esta é uma pequeníssima contribuição, já que só duas árvores não farão diferença, mas é pelo gesto que a ação representa, que é a nossa intenção de colaborarmos com uma atmosfera mais limpa e menos desgastada. Apenas com um gesto simbólico do plantio de duas árvores, esperamos que seja repetida em outros lugares do Brasil. Basta plantar uma árvore ao invés de destruí-la. Este é um gesto que a Soamar e o Rotary querem mostrar a Paranaguá: a necessidade de termos uma atividade mais ecológica”, destacou Prange.  

Capitão dos Portos, Rogerio Machado, presidente do Rotary Club de Paranaguá Rocio, Ivan Lapolli Filho, presidente da Soamar, Geert Jan Prange, o vice-presidente da Soamar, Antonio Saad Gebran Sobrinho, rotarianos e convidados 
 

O ex-governador do Distrito 4730 do Rotary, Fernando de Camargo P. Caldas, enfatiza que a iniciativa vem sendo realizada na cidade há mais de 10 anos. “O Rotary Club de Paranaguá Rocio vem realizando este projeto nas escolas, fazendo com que os estudantes conheçam e valorizem a planta, a qual marcou o primeiro ciclo econômico do Brasil no século XV, sendo a primeira vez que a ação é realizada em um órgão de Estado”, destacou Caldas. 
A vice-presidente do Rotary Club de Paranaguá Rocio e ex-governadora do Distrito RI, Maria de Lourdes C. Caldas, falou do significado da ação. “Buscamos com o plantio incentivar primeiramente as crianças a preservar a natureza, e como é um símbolo do País, procuramos levar algo didático, falando da importância do pau-brasil e da preservação, plantando e cuidando das árvores. Que a população se atente a preservar as árvores em Paranaguá e que também ajude a cuidar”, destaca Maria de Lourdes.  
Quando adultas, as árvores se cobrem de flores amarelas de outubro a novembro e podem atingir de 15 a 30 metros de altura. 
 

Continuar lendo