conecte-se conosco

Esportes

Brasil tem 350 atletas nos Jogos Mundiais Militares

Parnanguara Ágatha Bednarczuk é uma das representantes do País no vôlei de praia.

Publicado

em

Inicia na sexta-feira, 18, a sétima edição dos Jogos Mundiais Militares, a qual terá 350 atletas brasileiros que representarão o País em 29 modalidades.

Foto: Alexandre Manfrim/ MD

A delegação brasileira que vai participar dos Jogos Mundiais Militares, em Wuhan, na China, se reuniu no dia 11 com o ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, em uma cerimônia na Universidade da Força Aérea, na zona oeste do Rio de Janeiro. O Brasil será representado por 350 atletas das três forças e de forças auxiliares, como policiais militares e bombeiros.

A meta do Brasil é ficar entre as três melhores delegações. Quando o Brasil sediou a quinta edição dos jogos, em 2011, ficou em primeiro lugar na competição. Quatro anos depois, na Coreia do Sul, a delegação brasileira ficou em segundo lugar. Os russos ficaram em primeiro lugar, e os chineses, em terceiro.

Integrante da organização dos jogos do Brasil, o ministro da defesa ressaltou que o desenvolvimento do esporte militar contribuiu para o crescimento esportivo do Brasil.

"É uma contribuição que as Forças Armadas dão ao desporto no Brasil", afirmou. "Em 2011, eu era um dos participantes, e a expectativa era que [o Brasil] ficasse entre os 10 primeiros, e ficamos em primeiro. Isso despertou o mundo e as grandes potências a se preocuparem com a performance do Brasil", destacou.

Na categoria vôlei de praia, o País será representado por duas duplas masculinas e outras duas femininas: Ágatha/Duda, Talita/Taiana, Evandro/Bruno Schmidt e Guto/Saymon, todos atletas militares. 

Ágatha Bednarczuk, Evandro Gonçalves Junior e Bruno Schmidt são Sargentos da Marinha, enquanto Eduarda Santos Lisboa, Talita Antunes, Taiana Lima e Gustavo Carvalhaes são Sargentos do Exército. Já Saymon Barbosa é Sargento da Aeronáutica.

Com informações da Agência Brasil

Continuar lendo
Publicidade

Em alta